Página Inicial Turismo A grande abertura. Catar não pede visto para 80 nacionalidades

A grande abertura. Catar não pede visto para 80 nacionalidades

Escrito porWilson Rocha 9 de agosto de 2017

Foi preciso uma crise – sim, quando elas acontecem algo de transformador também ocorre – para que o Qatar, em plena disputa diplomática e política com seus vizinhos árabes – resolvesse investir diretamente no setor turístico promocional.

Todos sabemos que no fundo da bilionária transferência do jogador Neymar para o futebol francês houve o dedo qatariano por trás. Ele estará entre os nomes da campanha promocional da Copa do Mundo de 2022 e isso já deverá ser observado de modo evidente na disputa do Mundial da Russia no ano que vem.

Um passo significativo foi dado agora quando o Qatar torna-se oficialmente o pais mais aberto do Oriente Médio. Introduz um programa de ingresso sem visto para visitantes de 80 nacionalidades como esforço deliberado para impulsionar viagens e turismo.

“Este anúncio histórico ocorre momento de importância histórica, enquanto alguns países da região decidiram fechar seus céus e suas fronteiras, o Qatar abriu suas fronteiras”, disse o CEO da Qatar Airways, Akbar al-Baker

“Uma facilidade que será um elemento chave para o crescimento da indústria do turismo do Catar”, afirmou em um comunicado o diretor de Desenvolvimento do Turismo da Autoridade de Turismo de Qatar, Hassan Al Ibrahim.

O anúncio desta quarta-feira ocorre pouco mais de dois meses depois que várias nações do Golfo, incluindo a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, cortarem os laços diplomáticos com o Qatar sobre as alegações de que o país apoiava grupos terroristas. Desde então, fecharam suas fronteiras para o Qatar e proibiram a Qatar Airways e outras aeronaves registadas no Qatari de  utilização no espaço aéreo.

O novo programa de isenção com efeito imediato  compreende países de todo o mundo, incluindo os Estados Unidos, Reino Unido, México, China, França, Alemanha, Espanha e Cuba, o Brasil também, entre outros.

Os cidadãos destes 80 países só precisarão de um passaporte válido para entrar no Qatar, assegurou Mohamed Rashed al-Mazrouei, do Ministério do Interior, durante a coletiva em Doha. Cidadãos de 33 dos países da lista estão autorizados para uma permanência de 90 dias, enquanto de outros 47 (inclusive brasileiros) terão aprovação por até 30 dias.

A seleção dos países foi feita com base em fatores econômicos e de segurança +  o poder de compra dos cidadãos.

Na relação do novo programa de isenção de visto, são válidos por 180 dias a partir da emissão e direito de 90 dias durante uma única viagem ou em várias para os cidadãos da Áustria, Bahamas, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França. Alemanha, Grécia, Hungria. Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo. Malta, Países Baixos, Noruega,Polônia, Portugal, Roménia, Seychelles, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia. Suíça e Peru.

Com  validade por 30 dias, e que pode ser prorrogado por mais um mês estão os da Argentina, Brasil, Austrália, Belarus, Bolivia, Brunei, Canadá, Chile, China, Colômbia, Equador, Panamá, Costa Rica. Geórgia. Guiana, Hong Kong, Índia, Indonésia, Irlanda, Japão, Cazaquistão, Líbano , Azerbaijão  , Macedônia, Malásia, Maldivas, México, Moldávia, Andorra, Malásia, Mônaco, Nova Zelândia, Paraguai, Peru, Rússia, São Marinho, Cingapura, África do Sul, Coreia do Sul, Suriname, Cuba, Tailândia, Ucrânia, Reino Unido, Estados Unidos, Uruguai, Cidade do Vaticano e da Venezuela.

Conteúdo Parceria W Sports / Revista Travel3