A carreira de Wagner Lopes após sua primeira passagem pelo Botafogo-SP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on skype

Wagner Lopes está de volta ao Botafogo após cinco anos. Em 2014, quando comandou o Pantera na Série A1 do Campeonato Paulista, causou boa impressão e deixou os botafoguenses na esperança de ver o treinador de volta um dia. E este dia, finalmente chegou. O carinho por Lopes é tão grande que o nome do treinador foi, praticamente, unanimidade entre os torcedores.

Em 2014, após uma excelente campanha no Paulistão [5° melhor time no geral, à frente de Corinthians e São Paulo], Wagner Lopes deixou o Botafogo para comandar o Criciúma-SC, na Série A do Campeonato Brasileiro. Por lá, o desempenho não foi tão bom, com apenas quatro vitórias em 15 jogos. Deixou o Tigre para sua primeira passagem no Atlético-GO, na Série B. No Dragão, foram dez vitórias em 18 jogos.

UNIMED

No ano seguinte, foi para o rival Goiás, onde ficou apenas duas partidas e venceu as duas. Ainda em 2015, comandou o Bragantino, na Série B, onde conquistou 15 vitórias em 27 jogos no comando do Massa Bruta, que, naquele ano, terminou a Série B em 6° lugar.

Em 2016, sua segunda passagem pelo Atlético-GO. Foi Wagner Lopes que montou e comandou o Dragão em boa parte da Série B daquele ano, que o time goiano conquistou o acesso e foi campeão da competição, mas já sem o comando do treinador. Lopes ainda dirigiu o Sampaio Côrrea naquele ano, onde não fez um bom trabalho, com apenas duas vitórias em 16 jogos.

Em 2017, começou o ano no Paraná Clube, onde ficou por 21 rodadas e conquistou 12 vitórias. Após sua saída, foi para o Japão, onde passou, praticamente, toda sua carreira como jogador de futebol. Comandando o Albirex Niigata, mas não foi bem, com apenas seis vitórias em 26 jogos disputados.

Já em 2018, retornou ao Paraná, mas ficou poucos jogos. Terminou o ano comandando o Atlético-GO, na reta final da Série B do Brasileiro, conquistou quatro vitórias em sete jogos.

Começou 2019 como técnico do Dragão. Montou a equipe que foi campeã do Campeonato Goiano em cima do Goiás e que conquistou o acesso para a Série A, sob o comando de Eduardo Barroca. Quando deixou o Dragão, de forma inesperada, na 28° rodada da Série B, deixou o time goiano em 3° lugar na competição.

Neste ano, Wagner Lopes comandou o Atlético-GO em 53 jogos. Foram 30 vitórias, 15 empates e apenas oito derrotas. Um aproveitamento de 56%.

Foto: Reprodução / Youtube

Leia Mais

%d blogueiros gostam disto: