Adalberto falou sobre Gersinho, Leo Franco, estádio, contratações e política

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype

UNIMED

A entrevista de Adalberto Baptista ao programa W Sports News esteve como o assunto mais comentado nas redes sociais botafoguenses nesta sexta feira (15).

A entrevista era muito esperada pela torcida panterina por causa  das noticias que vem sendo veiculadas na grande mídia nas últimas semanas.

Foram duas horas e quinze minutos de perguntas e respostas sobre todos os assuntos, desde sua chegada como investidor até hoje. O encontro aconteceu porque o projeto Botafogo S/A está prestes a completar dois anos.

Baptista, não impôs nenhuma condição para a entrevista, pelo contrário, pediu para fazer todas as perguntas que fossem necessárias com o objetivo de esclarecer todas as dúvidas da equipe e do torcedor.

A entrevista foi comandada por Wilson Rocha, o Rochinha. O comentarista Luiz Cesar Morales, o repórter João Vitor Cristovão com a produção de João Vitor Meneses. Torcedores também puderam fazer perguntas ao investidor através de rede social.

Mais de duas mil pessoas assistiram o programa na rede social Facebook durante a entrevista de duas horas e quinze minutos com 780 comentários. Quase seis comentários por minuto. Um recorde de audiência nas redes sociais no segmento programas esportivos no ano de 2020.

 Entre os assuntos mais importantes foi perguntado sobre o tamanho da dívida do clube com a Trexx, empresa do investidor. Na semana passada o valor anunciado foi de R$ 15 milhões, sendo o Botafogo FC responsável por 60% deste valor na sociedade com o Botafogo S/A. Adalberto informou que este valor já é inferior, caiu para algo em torno de R$ 10 milhões.

O dirigente afirmou que o Botafogo corre o risco sim de perder o estádio, mas não para ele. “ Várias dividas trabalhistas estão chegando, e estas, não estão no ato trabalhista. São dividas grandes que podem colocar o único patrimônio do time em risco”. Afirmou.

Perguntado se ele compraria o estádio caso um  dia fosse a leilão por causa das dividas ele disse que sim “ Se um dia o estádio for a leilão, nós vamos querer comprar sim. A Botafogo S/A não pode permitir que outra empresa arremate o estádio que está ligado diretamente ao nosso negócio”. Disse.

Sobre a permanência de Gerson Engracia no comando da Botafogo S/A como presidente, Baptista respondeu que esta é uma decisão do conselho de administração da S/A. Que tem a sua opinião , mas que ela não interfere na decisão do conselho, já que as decisões são por votação. Por tanto, a continuidade de Gerson Engracia no cargo é decisão dos membros do conselho e não dele.   

A pressão da torcida para a saída do gerente de futebol Leo Franco do Botafogo parece não estar convencendo os dirigentes do Botafogo S/A. Baptista avalia como bom o trabalho do profissional, e que ele não foi responsável sozinho pelas contratações dos jogadores. Que Osvaldo Festucci e Luiz Pereira também tiveram participação na contratação de vários jogadores deste ano.

Para o Campeonato Brasileiro, o dirigente afirmou que vai contratar jogadores para reforçar o elenco e não correr risco de rebaixamento.   

Adalberto lamentou muito o momento político do Botafogo. Classificou o momento atual político do clube como ruim. “ Fica muito difícil trabalhar e investir no time com tantas divisões internas. Precisamos ter o mesmo objetivo, estar juntos”. Afirmou.  Baptista, se refere a grupos do Botafogo que contestam a forma com que o Botafogo S/A está sendo conduzido e alguns pontos do contrato que envolve as  partes BSA, BFC e Trexx.

A entrevista completa você pode acompanhar Facebook.com/wsportsnews

O programa W Sports News é exibido de segunda a sexta feira as 10:30h no Facebook e as 19h no Canal 9 Da Net TVRP

Leia Mais