Adquirir autorresponsabilidade te traz sucesso na vida

Você tem a vida que merece! Ao ler essa afirmação, qual foi a sua reação? Você se sentiu com raiva, ódio, alegria, satisfação ou dor? Pois é, todos nós temos a vida que merecemos, simples assim.

Talvez você esteja indignado comigo nesse momento, mas saiba que compreender que você tem a vida e os resultados que merece pode transformar a sua existência e todas as decisões que irá tomar.

Bodytech 300X200

Quando cito que temos a vida que merecemos, estou me referindo ao conceito de autorresponsabilidade. Desta maneira, é necessário que você tenha consciência de que é um ser ÚNICO no mundo, agente responsável pela vida que tem vivido.

Pense: sendo você o único indivíduo autor dos seus próprios resultados, também é o ser capaz de mudá-los. É possível alterar a forma de vida que leva, sendo no trabalho, em casa ou nos momentos de lazer.

Já pensou em não ter que culpar mais a crise do país pelo seu fracasso profissional? Ou julgar a própria esposa ou marido pelos problemas conjugais? Para tornar isso realidade basta você mudar e tudo ao seu redor também.

Já não é mais novidade para ninguém que o Brasil passa por uma crise econômica e que muitas pessoas estão ficando sem emprego e empresas fechando. Possivelmente você esteja pensando que foi demitido para cortar gastos na empresa e que mesmo assim a responsabilidade sua.

Nesta situação, ser demitido não é reflexo do seu desempenho, mas as consequências dessa demissão são de sua responsabilidade. Você pode escolher ir para casa e chorar, se lamentar, reclamar e desistir. Porém, lembre-se da outra alternativa: encarar a situação com um aprendizado para ser melhor ainda no seu próximo emprego. O lado positivo tem várias alternativas, você também pode traçar um novo rumo profissional e seguir uma carreira de sucesso.

O escritor Paulo Vieira cita no livro “Autorresponsabilidade” seis regras para que alguém se torne autorresponsável e alcance o sucesso.

1 – Se é para criticar os outros, cale-se;

2 – Se é para reclamar, dê sugestão;

3 – Se é para buscar culpados, busque solução;

4 – Se é para se fazer de vítima, faça-se de vencedor;

5 – Se é para justificar seus erros, aprenda com eles;

6 – Se é para julgar as pessoas, julgue suas atitudes.

Pessoas que criticam, reclamam, vivem buscando culpados, justificam seus erros sempre e julgam os outros, não são autorresponsáveis. Acredito que você tenha se encaixado em algum ou alguns desses comportamentos, não é mesmo? Reconhecer a prática desses atos é o primeiro passo para se tornar uma pessoa autorresponsável.

Para dar o primeiro passo para atingir seu objetivo, faça hoje uma autoavaliação. Quais atitudes você decide eliminar agora da sua vida? E você se considera uma pessoa ausente de autorresponsabilidade, se tornasse autorresponsável, como seria a sua vida?

Drogao 500×300
Novo Shopping 500×300
Tonin 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: