Analisando o jogo: Ferroviária x Botafogo

O Botafogo surpreendeu na rodada e bateu a Ferroviária em pleno estádio da Fonte Luminosa. Dentro do cenário que o jogo propunha, uma vitória do Pantera era o que menos poderia ser imaginado.

Apesar do bom primeiro tempo, o Botafogo sentiu o cansaço físico e no começo da segunda etapa foi dominado pela Ferrinha. O time de Araraquara marcou o primeiro e seguiu em cima, em busca do segundo gol, até que o dono da noite, Léo Condé, entrou em ação.

Se o Botafogo tem um grande responsável pela vitória, esse homem é o treinador, que mexeu muito bem e conseguiu trazer o time de volta para o jogo.

+ Com gol de Jheimy aos 45, Bota vira e bate a Ferroviária

As entradas de Bruno Rocha, Jheimy e Walfrido, que fez sua estreia pelo clube, mudaram o panorama do jogo e foram fundamentais para o triunfo, não só porque o gol da vitória foi de Jheimy e com passe de Walfrido, mas porque o time voltou a jogar bem.

Léo Condé, quando chegou ao Botafogo, afirmou que seus times não tinham um padrão definido de jogo e que montava sua estratégia de acordo com o adversário a ser enfrentado, e isso está ficando cada vez mais nítido.

Contra o Novorizontino, um time que vinha invicto e que tem como característica o jogo de velocidade, Condé armou um time mais fechado, que trocou passes de forma mais direta e explorou os contra-ataques. Contra a Ferroviária, que é um time mais pesado e de articulação, Condé pediu a todo tempo que o time tivesse paciência e trocasse mais passes, controlando mais as ações e organizando com calma os ataques.

Para exemplificar, no jogo contra o Novorizontino foram 240 passes trocados e no duelo com a Ferrinha, foram 470 toques na bola o que deixa clara a variação de estratégia do treinador.

Sistema Defensivo

O sistema defensivo tem sido um dos pilares do time de Condé. Apesar de ter sofrido gols em todos os jogos, a equipe se comporta bem e demonstra segurança. O único ponto de interrogação do sistema é  o lateral-esquerdo Peri, que ainda não conseguiu deslanchar. O goleiro Tiago Cardoso, que ficou de fora da última partida por dores musculares, voltou bem e foi importante em jogada crucial, onde fez ótima defesa em uma cabeçada cara a cara.

Meio de campo

Os volantes melhoraram o rendimento e estão combatendo mais. A entrada de Danielzinho tirou a sobrecarga que estava sobre Dodô, e após a parceria ser formada, Dodô cresceu muito de rendimento e tomou conta do meio do Botafogo. As principais ações ofensivas do time passam por ele e Daniel.

Ataque

Até aqui o setor que mais tem agradado e correspondido, muito por conta de Bruno Moraes, que está desfilando pelos gramados paulistas. Apesar de Bruno estar roubando a cena e ser um dos artilheiros do campeonato, com 3 gols ao lado de Jadson, os suplentes estão entrando e melhorando o time. Ontem Jheimy entrou e marcou o gol da vitória. Bruno Rocha deu  novo gás ao time e incomodou pelas duas pontas do campo. Lelê quando jogou demonstrou competência.

O Botafogo apesar de todas as dificuldades que está enfrentando em relação a lesões, está crescendo, entrosando e ganhando corpo na competição.

Foto: Junior Fortunato

 

%d blogueiros gostam disto: