radio-wsports
Clique e ouça aqui!

Análise: Elenco é o trunfo e ao mesmo tempo a “dor de cabeça”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on skype

A vitória do Botafogo fora de casa contra o Ypiranga foi construída com muita facilidade e quem acompanhou a partida tinha a impressão de que a qualquer momento o Bota poderia marcar.

A base da equipe foi encontrada e isso facilita o entrosamento e a adaptação de quem está entrando no time. A trinca ofensiva com Pimentinha, Jheimy e Felipe Augusto combina velocidade, qualidade no passe e presença de área, o que assusta qualquer adversário.

UNIMED

+ Bota bate o Ypiranga com facilidade e assume a liderança

O banco de reservas é o grande trunfo do time. Muitas opções, estilos diferentes de jogadores e muita motivação. Essa é a combinação, que até aqui, trouxe ao Botafogo a melhor campanha do grupo B.

O treinador tem atletas de características diferentes, o que o permite traçar estratégias para os jogos, algo que é peculiar de Condé, um estrategista nato. Contra o Ypiranga, o time caminhou como se espera.

É obvio que o adversário estava fragilizado com um time misto, mas isso não é um problema do Botafogo, que soube impor o seu ritmo e comandar as ações do jogo. Bela vitória, pelo placar e atuação, pois ambos foram convincentes.

Confira as notas dos jogadores do Botafogo

Tiago Cardoso: Foi pouco acionado, entretanto, quando necessário, executou boas defesas. Nota: 7

Marcos Martins: Sólido no momento defensivo e cirúrgico na parte ofensiva. Fez uma boa partida e combinou boas jogadas com Pimentinha pelo lado direito. Nota: 7,5

Carlos Henrique: Não teve o mesmo brilho de outros jogos. Começou um pouco disperso e deixou alguns espaços. Nota: 5,5

Plínio: Voltou bem e firme na marcação. É um jogador muito seguro. Sabe o que faz. Nota: 7

Peri: Está muito bem do lado esquerdo. É um dos principais responsáveis pela saída de jogo do time. Chegou bem ao ataque em diversas oportunidades. Quase deixou o seu. Nota: 8

Yuri: Tranquilo e firme na marcação garantiu seu lugar como titular absoluto do time. Nota: 6,5

Everton Heleno: Quando está no campo traz outra cadência ao time. Faz a transição de jogadas com maestria. Não deve sair do time. Nota: 8

Garré: Fez uma de suas melhores partidas com a camisa do Botafogo. Está em todos os lados do campo. Participa ativamente das jogadas. Peca nas finalizações. Nota:8

Felipe Augusto: Artilheiro do time, outra vez deixou o seu. Tem um senso de posicionamento que impressiona. Está em todas as jogadas ofensivas. Nota: 8,5

Jheimy: Ainda perde alguns gols na cara, mas está voltando a marcar. Com os dois de ontem, chegou a quatro na competição. Nota: 9

Pimentinha: Muito veloz, puxa contra-ataques com maestria. É fundamental para o esquema do treinador. Nota: 8,5

Tchô: Entrou bem, mas Garré está vivendo grande fase. Terá que ralar muito para ganhar a vaga de titular. Nota: 7

Everton Santos: Colocou uma interrogação na cabeça do técnico. Estreou bem, deu assistência e agora promete dar muitas noites sem sono para Condé. Nota: 7,5

Caio Dantas: Entrou na reta final e mostrou que se o técnico precisar estará à altura dos demais. Perdeu um pouco de espaço com a grande concorrência no ataque. Nota: 7

 

Leia Mais

W Sports