Análise: Falta de entrosamento atrapalhou; Reforços dão expectativa de evolução

A estreia do Botafogo no brasileiro da série C, de fato, não foi como o esperado. Empatar em casa não estava nos planos da comissão técnica, porém, nem só em pontos negativos o resultado pode ser avaliado. Apesar de um primeiro tempo sem muita inspiração e chances de gol criadas, na segunda etapa o time de Condé conseguiu mostrar mais intensidade e a partir daí, conseguiu levar perigo ao gol do Massa Bruta.

O resultado ruim pode ser atribuído, principalmente, as tantas modificações sofridas pelo time. Da equipe que começou jogando, apenas Tiago Cardoso, Plínio, Carlos Henrique e Cafú jogaram com regularidade no paulistão. A falta de entrosamento foi um adversário tão forte quanto o próprio time de Bragança, já que os 11 jogadores que começaram o jogo trabalharam juntos menos de uma semana.

Coxilha dos Pampas 300X200

Dos pontos positivos, o lateral-direito Lucas Mendes é o principal deles. Bastante participativo no jogo, o jogador participou das melhores ações do time e levou perigo em praticamente todas as suas descidas ao ataque. Outro que teve bom desempenho na partida foi Everton Heleno. Além de ter marcado o gol de empate, o jogador mostrou boa dinâmica e qualidade na saída de bola, dando um apoio interessante aos meias do time.

+ Bota tropeça na estreia e apenas empata com o Bragantino

Apesar de ter sofrido uma baixa importante na dupla de zaga, Carlos Henrique entrou e deu conta do recado. Formando uma parceria tranquila e segura com Plínio, o jogador tem tudo para tomar conta da posição e, enfim, ser titular do time Botafoguense.

Guilherme Garré e Felipe Augusto estrearam como titulares, mas não tiveram atuação de destaque. Garré esbanja mobilidade e está em todos os lados do campo, entretanto, na partida de sábado errou muitos passes, que se tivessem chegado ao destino certo, certamente o Bota teria criado mais oportunidades de marcar.

Felipe Augusto é mais driblador e condutor de bola. Na partida de sábado o jogador não conseguiu exibir o seu melhor futebol, porém, o atleta tem total confiança do treinador que elogiou seu futebol após a partida.

Confira a nota dos jogadores do Botafogo:

Tiago Cardoso: Pouco pode fazer no gol do Bragantino. É um dos principais nomes do elenco e vive boa fase. Nota: 6

Lucas Mendes: Estreou com personalidade e foi um dos melhores jogadores do time na partida. Nota: 7,5

Plínio: Capitão do time, o jogador é bastante sólido e firme na marcação. Não teve culpa no gol do Bragantino. Nota: 6

Carlos Henrique: Entrou no time titular com a missão de substituir Naylhor. Cumpriu bem sua função e mostrou que pode ser titular do Botafogo. Nota: 6

Peri: Voltando de lesão sofrida durante o campeonato paulista, sofreu com a falta de ritmo e deixou alguns espaços pelo lado esquerdo. Sofreu o pênalti que originou o gol de empate. Nota: 5,5

Serginho: É homem de confiança do treinador, mas precisa melhorar sua saída de jogo. Desarma bem, entretanto peca em excesso na saída de bola. Nota: 5

Everton Heleno: Voltando a jogar uma partida completa depois de muito tempo, o jogador mostrou espirito de liderança e boa qualidade na saída de bola. Fez o gol de empate do Botafogo. Nota: 8

Guilherme Garré: Tem boa movimentação e está em todos os lados do campo. Errou muitos passes, talvez pela ansiedade da estreia. É um jogador que tem potencial para ser importante: Nota: 5

Cafú: Não foi bem na partida. Errou tudo o que tentou. Nota: 3

Caio Dantas: Apesar de ter feito parte do elenco que disputou o paulista, o jogador foi mais um a fazer sua estreia no Pantera. Ótima surpresa para Léo Condé. Dantas se apresentou muito bem, ganhou divididas, criou situações e brigou muito. Será uma boa sombra para o titular, Jheimy. Nota: 7

Felipe Augusto: Não conseguiu impor seu ritmo de jogo pelo lado campo, mas deixou a impressão de ser bom jogador. Pode ser importante na temporada. Nota: 5

Tchô: Entrou no lugar de Garré no começo da segunda etapa. É um meia de mais articulação e último passe. Não teve tanto brilho nos momentos em que esteve no campo, mas mostrou que tem qualidade e deve ser um dos líderes técnicos do time. Nota: 6

Jheimy: Entrou durante a segunda etapa e de cara criou situações de gol. É o titular da posição e homem de confiança do treinador. Nota: 6

Caio Vieira: Entrou nos minutos finais e pouco pode fazer para ajudar o time. Sem nota

Foto: Raul Ramos / Agência Botafogo

Drogao 500×300
Novo Shopping 500×300
Tonin 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: