Análise: Pouca criatividade no meio preocupa; Poder de reação impressiona

O Botafogo, enfim, voltou a vencer no campeonato brasileiro, mas quem vê o placar final da partida, chega a pensar que o jogo pode ter sido fácil, entretanto, o confronto contra o Tupi reservou fortes emoções ao torcedor que esteve no estádio Santa Cruz.

O Pantera encontrou muitas dificuldades para criar jogadas e trocar passes no meio-campo. Tchô, o responsável por armar o time, outra vez esteve abaixo do esperado e encontrou muitas dificuldades para sair da forte marcação do time mineiro.

Coxilha dos Pampas 300X200

+ Caio Dantas faz dois, Bota vence e se reabilita no brasileiro

Com o Tupi muito retrancado, a alternativa mais eficaz do Botafogo foram às escapadas pelos lados do campo com Pimentinha e Felipe Augusto. Pimentinha fez a sua melhor partida com a camisa do Pantera. Dribles, arrancadas e, enfim, o seu primeiro gol.

Caio Dantas segue mostrando o seu valor e cada vez mais prova que a titularidade não caiu de mão beijada. Apesar das boas atuações individuais, o principal ponto a ser destacado é a força emocional dos jogadores.

No momento mais delicado do Pantera na competição, pois vinha de duas derrotas e sofreu a virada relâmpago em 5 minutos, o time reagiu muito bem, correu atrás e conseguiu buscar a virada.

O brio do time é um ponto que enche os olhos da torcida e do próprio treinador, porém, não pode deixar de ser avaliado que mesmo com a vitória, o desempenho segue abaixo.

Voltar a vencer era importante e o Botafogo conseguiu. Agora é necessário a melhora do rendimento para que o Pantera volte a crescer no momento mais importante da competição, o mata-mata.

Foto: Raul Ramos / Agência Botafogo

 

 

Gran Steak 500×300
Novo Shopping 500×300
Tonin 500×300
%d blogueiros gostam disto: