Após empréstimo e reserva, Léo Coca espera sua oportunidade no Bota

A categoria de base dos clubes de futebol é o celeiro de futuros jogadores de um time. Nos últimos anos, o Botafogo-SP revelou alguns bons valores que foram utilizados na equipe principal ou vendidos.

Alguns amadurecem mais cedo, outros precisam de mais tempo para provar seu valor. É o caso do meio-campista Léo Coca, de 21 anos, que até o momento disputou apenas 13 partidas com a camisa da equipe principal do Pantera.

O jogador retornou a Ribeirão Preto para a disputa do brasileiro da Série C, após período de empréstimo no Internacional de Porto Alegre. Apesar do período emprestado a uma equipe de grande porte do futebol nacional, Léo Coca foi utilizado em apenas seis partidas.

Coca valoriza o período em que esteve no Inter e afirma que apesar das poucas oportunidades, está buscando seu espaço e garante estar preparado.

“O Internacional me ajudou bastante, tive uma boa temporada lá no sul, com sequencia de jogos. Agregou uma bagagem que vou levar para o resto da vida. Uma experiência inexplicável. Eu sempre trabalho forte esperando minha oportunidade e eu sei que ela vai chegar, e quando chegar eu vou alegrar o torcedor”, afirma o jovem jogador.

A chegada de um novo técnico sempre abre nova oportunidade no elenco de uma equipe e Léo Coca garante estar empolgado com a chegada e Condé.

“É a primeira vez que trabalho com o Condé. Ainda é pouco tempo, mas estou gostando e acredito que está agradando a todos com a sua maneira de trabalhar. Estou tentando absorver o máximo de conhecimento que ele nos passa. A expectativa é grande, campeonato forte e muito bom”, contou Léo Coca.

Vontade é a característica que o próprio jogador se dá para definir seu estilo de jogo.

“O Léo Coca em campo sempre vai procurar ajudar o time independente da forma ou a posição que eu atuar. Tenho várias características boas que podem ajudar o treinador e o clube”, finalizou Léo Coca.

O Botafogo estreia no Paulistão no dia 18 de janeiro, contra o Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

Fptp: Luis Augusto/ Agência Botafogo

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: