Página Inicial Blog do Gabriel Apesar do massacre da Juve, rodada da Liga dos Campeões não teve surpresa – |BLOG DO GABRIEL|

Apesar do massacre da Juve, rodada da Liga dos Campeões não teve surpresa – |BLOG DO GABRIEL|

Escrito porGabriel de Faria 13 13America/Sao_Paulo abril 13America/Sao_Paulo 2017
Uma das fases mais esperadas da Liga dos Campeões da Europa, as quartas de final teve a sua primeira rodada ontem. Os jogos de ida colocaram frente a frente as oito melhores equipes do torneio mais cobiçado do Velho Continente. Para uns, alguns resultados foram surpreendentes, mas não para mim. Nem mesmo a vitória folgada da Juventus sobre o Barcelona.
Explico. O Barcelona já provou nessa temporada, até mesmo na Champions, que não é mais o bicho papão de anos atrás. Mesmo com o trio MSN em campo, a defesa catalã deixa a desejar na competição, tanto que na fase anterior esse mesmo sistema defensivo tomou quatro do PSG. Os três gols sofridos da Juventus não deveria ser novidade, já que o ataque dos italianos é tão bom quanto o dos franceses. Decepção mesmo foi o desempenho do Barça, mas o resultado não foi tão anormal de contextualizarmos os momentos vividos pelos clubes.
Na Alemanha, vitória do Mônaco sobre o Borussia Dortmund. Surpresa? Também não! O time comandado por Jardim sobrou na rodada anterior contra o Manchester City, e lidera o Campeonato Francês com três pontos na frente do todo poderoso PSG, e já marcou quase 100 gols no nacional – foram 88 em 31 partidas. O time alemão, que é comandado por Aubameyang no ataque, se tornou dependente do Gabonês, e nem no Campeonato da Alemanha consegue ir bem se compararmos com as últimas temporadas – a equipe é a atual quarta colocada, com 18 pontos atrás do Bayern, líde da competição.
> Receba as notícias de futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
Na Espanha era o que se esperava. Se tivesse vencedor não daria para esperar um resultado diferente do magro 1 a 0 a favor do Atlético de Madrid sobre o Leicester. Talvez há alguns meses, o time da capital espanhola conseguiria um placar mais largo, mas os atuais campeões ingleses, desde a saída de Ranieri do cargo de treinador, vem de uma crescente, e poderia até ter conseguido um resultado melhor fora de casa.
No jogo mais equilibrado das quartas, o Real Madrid visitou o Bayern, partida que marcou o reencontro de “professor e aluno” – Carlos Ancelotti era treinador do Real quando Zidane chegou a ser seu assistente. E o aprendiz francês levou a melhor. O início mostrava um time alemão com vontade de abrir larga vantagem, já que Vidal marcou no início e pouco tempo depois desperdiçou um pênalti. Até que Cristiano Ronaldo, que não marcava na competição desde a segunda rodada da fase de grupos, anotou dois, e chegou a marca de 100 na Liga dos Campeões. Com isso, os madrilenhos abriram ótima vantagem para o jogo da volta.
As partidas de volta acontecem já na próxima semana, com jogos nos dias 18 e 19 (terça e quarta-feira), definindo os quatro semifinalistas da competição.

Foto: Reprodução

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE