Botafogo ainda tem chances, mas a diretoria não pode mais errar

A derrota para a equipe do Macaé-RJ, por 3 a 2, na tarde deste sábado (19),  não trouxe ao Botafogo somente prejuízo na pontuação do time no Grupo B – do Campeonato Brasileiro da Série C.

Apensar do Pantera ainda se manter na quarta colocação do grupo, e estar na zona de classificação, a saída do técnico do Rodrigo Fonseca, depois da terceira derrota consecutiva, expõe o time a fragilidades que terá que conviver até o final da fase de classificação.

Drogao 700×400

A partir de agora, qualquer erro pode ser fatal e acabar com o sonho do torcedor de ver seu time na Série B, do campeonato nacional em 2018.

A exemplo do que aconteceu no ano passado, a diretoria demorou demais para tomar decisões. No Campeonato Brasileiro da Série C de 2106, os dirigentes não tomaram a decisão de trocar Márcio Fernandes, mesmo, com ele dando sinais claros de sua insatisfação com o clube.

Tanto, que depois de sua saída, muitas reclamações a seu respeito ecoavam nos corredores do estádio.  O momento da troca, por coincidência era antes de uma partida contra o mesmo Macaé.  O resultado todos conhecem, o Botafogo ficou fora da segunda divisão do certame brasileiro por apenas 1 gol.

A lição do ano passado parece não ter servido de aprendizado.  Parte da imprensa esportiva e quase toda a torcida do Botafogo percebiam a dificuldade que Rodrigo Fonseca estava tendo para comandar a equipe botafoguense.

A equipe já não respondia mais nos  jogos os ensinamentos do treinador durante a semana. Os treinos fechados para imprensa e torcida não mostravam nada de novo ao torcedor nos jogos dentro e fora de casa. A cada jogo, o time caía de produção, até chegar a sua terceira derrota seguida.

Demitir o treinador minutos depois da derrota para o Macaé-RJ, foi outro erro. O trauma da viagem de volta para os jogadores com o técnico demitido é muito grande.

São horas de viagem tentando digerir a derrota e a saída de alguém que eles defenderam a semana toda. A decisão poderia ter sido anunciada amanhã , mesmo que tivesse sido tomada hoje, como foi.

Se não demitiram Fonseca no domingo passado, o que seria o certo, que o fizesse amanhã. A demissão do técnico no dia de hoje atendeu muito mais o desejo do torcedor. do que uma ação deliberada da diretoria executiva do clube.

Se fosse para atender o apelo da torcida, que a demissão do técnico fosse consumada no domingo passado. Hoje, o Botafogo já teria seu novo técnico a beira do gramado, e o resultado poderia ser outro.

O Botafogo não está desclassificado da competição, continua na zona de classificação do certame,  e suas chances de subir,  são  exatamente iguais  de seus concorrentes.

Afinal, teremos doze pontos em disputa, e a pontuação ainda continua apertada. Além disso, o mata-mata que começará na segunda fase, é um outro campeonato.

Agora, é torcer para que o novo treinador resgate a auto estima de cada  atleta. Um resultado positivo contra o Tupi-MG, na semana que vem, trará ao estádio Santa Cruz tranquilidade e recoloca o Pantera na briga.  Se vencer a equipe mineira, as três derrotas que o Pantera sofreu farão parte do passado como todas as outras.

Drogao 500×300
Tonin 500×300
Gran Steak 500×300
Novo Shopping 500×300
%d blogueiros gostam disto: