Brasil aumenta coleção de medalhas no atletismo com ouro no lançamento de disco

Alessandro Silva conquista o título Paralímpico e reforça condição da modalidade como a mais vitoriosa do país no Rio 2016

Alessandro Silva comemora bastante o ouro no lançamento de disco F11 (Foto: Rio 2016/Brandão)

O atletismo reforça a cada dia a condição de esporte mais vitorioso do Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. O sexto ouro na modalidade veio nesta segunda-feira (12) com Alessandro Silva, que quebrou o recorde Paralímpico do lançamento de disco classe F11, no Estádio Olímpico (Engenhão).

Entenda a classificação dos atletas Paralímpicos no Rio 2016

O brasileiro venceu a prova com a marca de 43,06m e ficou um pouco abaixo do recorde mundial de 44,44m, que pertence ao espanhol Alfonso Lopez-Fidalgo. A prata ficou com o italiano Oney Tapia, com 40,89m, e David Casinos Sierra, da Espanha, ganhou o bronze.

Confira o calendário e os resultados do dia no atletismo

Alessandro Silva em ação na prova que lhe valeu a medalha de ouro (Foto: Rio 2016/Brandão)

Bronze vira prata

A sessão noturna do atletismo tinha começado com a conquista da prata no revezamento 4x100m classes T42-47. A equipe brasileira medalhista no revezamento foi formada por Renato Nunes da Cruz, Yohansson Nascimento, Petrúcio Ferreira e Alan Fonteles.

Os Estados Unidos venceram a prova, mas acabaram desqualificados devido a uma transição fora da área determinada – na prova não há bastão. Assim, a Alemanha herdou a medalha de ouro, o Brasil levou a prata e o Japão ganhou o bronze. Com 40s82, os alemães quebraram o recorde Paralímpico.

Pela manhã, subiram ao pódio Fábio Bordignon, nos 200m T35, e Rodrigo Parreira, no salto em distância T36. Até agora, o atletismo já rendeu 17 medalhas para o Brasil, sendo 6 de ouro, 7 de prata e 4 de bronze.

Brasileiros comemoram a medalha no revezamento (Foto: Rio 2016/Brandão)

Foto: Rio 2016
Fonte: Rio 2016

tres_estrelas_assinatura

[widgets_on_pages id=”mais futebol”]

%d blogueiros gostam disto: