Brasil perde mais uma e se complica pelo Sul-Americano sub 20

Pela terceira rodada do hexagonal final do Sul-Americano Sub-20, a Seleção Brasileira enfrentou o Uruguai nesta segunda-feira (4) e foi superada por 3 a 2. A partida no Estádio El Teniente, em Rancagua, no Chile, foi bastante movimentada, com a Canarinho buscando o ataque a todo instante e vendo o adversário marcar o último gol já nos acréscimos.

Com o resultado, o Brasil permanece com um ponto, e os uruguaios somam sete. A rodada ficará completa ainda nesta segunda.

Casa Verde Sala

Os quatro primeiros colocados do Sul-Americano se classificam para a Copa do Mundo deste ano, que será disputada a partir de maio, na Polônia. Além disso, os três primeiros também garantem classificação para os Jogos Pan-Americanos, que serão disputados entre julho e agosto de 2019, em Lima, no Peru.O

Com boa apresentação, a Seleção Brasileira se impôs no primeiro tempo diante do Uruguai. Logo aos oito minutos, Jonas Toró invadiu a área com velocidade e cruzou com perigo, mas a zaga adversária fez o corte. Depois, Ramires avançou em rápido contra-ataque, mas também viu o cruzamento parar na defesa uruguaia. Aos 36, Tetê finalizou com ótimo chute centralizado e obrigou o goleiro Renzo Rodríguez a defender no susto. Na sobra, a bola ainda continuou com perigo na área, mas a zaga afastou. Em uma das poucas chances para a equipe do Uruguai, o goleiro Phelipe trabalhou muito bem. No último lance dos acréscimos, Schiappacasse tabelou na área e finalizou bem, mas viu o camisa 12 do Brasil tirar a bola com o pé.

Na volta do intervalo, o Uruguai estava mais atento e passou a levar mais perigo à meta brasileira. E, aos 13 minutos, Schiappacasse cobrou falta, e Phelipe fez grande defesa. Na sequência, a bola foi no travessão e voltou para Emiliano Goméz fazer 1 a 0. Aos 19, Thuler derrubou Schiappacasse na área, e o próprio camisa 10 uruguaio cobrou o pênalti: 2 a 0. A Canarinho não se intimidou e passou a trabalhar mais no ataque. Tanto que, aos 23 minutos, Marcos Bahia lançou na medida do meio campo e encontrou Lincoln, que dominou e finalizou com categoria para descontar para o Brasil: 2 a 1. Aos 32, Jonas Toró recebeu cruzamento na área e arriscou o chute, que foi sobre a meta da Celeste. Partindo para cima, o Brasil chegou ao empate aos 38. Emerson cruzou da linha de fundo, e Luan Cândido pegou de primeira para mandar uma bomba no canto do goleiro Rodríguez: 2 a 2. Apesar do empenho, o Brasil viu Pablo García marcar o terceiro do Uruguai aos 46 minutos e dar números finais à partida.

Foto: Assessoria CBF

Tonin 700
Drogao 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: