Carlos Henrique espera valorização e renovação com o Pantera para 2019

Entrevistado de ontem no WSports News, Carlos Henrique, zagueiro do Pantera esbanjou simpatia. O jogador está no Botafogo desde 2012 e participou também do vice-campeonato da Copa Paulista em 2014, do acesso e título da Série D em 2015 e do acesso deste ano para a Série B. Tem história pra contar.

“É uma honra. Cheguei em 2012 e não tinha nem calendário. Você ter um acesso me 2015 e depois um como foi nesse ano, aos 47 do segundo tempo, é marcante. Para quem é da base é mais marcante ainda”, afirma Carlos Henrique.

Drogao 700×400

Reserva no Paulistão deste ano, Carlos Henrique precisou conquistar seu espaço com Léo Condé para o segundo semestre. A paciência se provou positiva para o jogador.

“Esperar o seu momento e saber o momento do companheiro. Eu tive isso, respeitei. o Naylhor e o Plínio estavam muito bem, zaga menos vazada, regulares. O Léo precisou de lateral-direito e eu tava lá. Era uma posição que não era minha, e eu entrei para ajudar”.

“Foi ali que eu consegui a titularidade para a Série C. Peguei confiança com ele, comissão técnica. Hoje eu sou um jogador que posso jogar e três posições. Sou zagueiro, mas posso ajudar”, concluiu o versátil zagueiro.

+ Botafogo realiza virada centenária no estádio Santa Cruz

Donos da melhor campanha do campeonato, o Botafogo enfrentou e venceu seu xará paraibano nas quartas, garantindo o acesso à Série B. Carlos confidenciou a união no papo que tiveram após o jogo da Paraíba. “Tivemos uma conversa depois do primeiro jogo, na Paraíba. Todo mundo falou e o mais falado era que o grupo não podia parar ali. Muito unido! Era um momento muito legal pra gente, que passando (eliminando o Botafogo-PB) aqui nós iremos marcar nosso nome na história do Botafogo. O acesso coroou o Botafogo, mas também o grupo que foi formado”.

“Viver esse momento foi gratificante, aos 47 minutos! Só a torcida do Botafogo que acreditou!”, e completou: “O fator determinante foi o grupo, a união. Não era da boca pra fora essa união”.

Mas, seu contrato com o clube acabou. Taxativo, Carlos demonstrou interesse em renovar, mas espera valorização. “O Botafogo procurou meu empresário e demonstraram que tem o desejo da renovação. Eles estavam aguardando a renovação do Condé, então agora eles vão conversar. Vim roendo o osso bastante, agora espero ser valorizado pela diretoria, mas tenho vontade e desejo de permanecer. Vou esperar o desejo deles, a melhor forma, tempo de contrato pra poder acertar”.

Foto: Raul Ramos / Agência Botafogo

Drogao 500×300
Novo Shopping 500×300
Tonin 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: