Cavalo fala sobre a parada da Copa América para o Botafogo-SP: “Foi ruim para nós”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on skype

“Foi ruim para nós, estávamos mais embalados, confiantes, e agora a pressão aumenta”. Foi com essa frase que o treinador do Botafogo, Roberto Cavalo, resumiu seu sentimento com relação ao retorno da Série B do Campeonato Brasileiro. Após mais de um mês sem disputar a competição nacional, o Tricolor voltou a campo e decepcionou. Derrota por 3 X 2 para o Brasil de Pelotas-RS, dentro do Estádio Santa Cruz. 

Em sua pior exibição nesta Série B, o Botafogo foi uma equipe praticamente inofensiva na partida. Com três gols sofridos ainda no primeiro tempo, com falhas individuais do sistema defensivo, o Pantera não conseguiu impôr seu ritmo de jogo e muito menos se impôr dentro de sua casa, diante de sua torcida. O Brasil-RS anulou o Pantera e foi eficiente no ataque. 

UNIMED

Uma das principais críticas da torcida botafoguense foi o esquema tático utilizado por Cavalo contra o, até então, 15° colocado na Série B. Com três volantes e apenas dois atacantes, o sistema ofensivo também não foi bem. Os gols do Pantera saíram com um gol de pênalti, cobrado por Rafael Costa, e Higor Meritão, volante e reserva do Tricolor, em uma bela jogada individual. 

“Quem está em casa, tem que sair para o jogo. Quem está jogando fora, aproveita os contra-ataques. Jogando em casa, existe pressão, precisa sair e se expor. O Brasil-RS teve chances e concluiu e foi um time mais aplicado e isso mostra o nível do campeonato. Nós vamos ter alguns tropeços, mas agora é trabalhar para corrigir nossos erros contra o Guarani, que é um clássico”, disse o treinador, explicando o porquê de o Botafogo não jogar tão bem dentro de casa como joga fora. 

Uma situação que vem incomodando o treinador é a falta de jogadores para o sistema ofensivo do Pantera. Bruno Moraes, Wellington Bruno, Bruno José, Nadson e Júlio César não estão aptos a voltar ao time, nem como opção no banco. Após a lesão de Júlio, que deve ficar cerca de 40 dias fora, Cavalo pediu a contratação de mais um atacante, além de outro meia de ligação. 

“Não tem [data para chegar os reforços] porque o mercado está bastante competitivo. Principalmente de atacante. A diretoria está correndo atrás, mas não tem uma data definida. Vocês estão vendo que precisa buscar. Hoje, talvez com o Júlio César, ou  Bruno José ou Nadson teria opções diferentes. Mas temos que ter calma para contratar também. Não podemos pegar qualquer um trazer, tem que ser um atacante que faz a diferença”, disse Cavalo.

O Botafogo volta a campo no próximo sábado diante do Guarani. A partida acontece às 19h, no Estádio Santa Cruz. 

Foto: Raul Ramos/Agência Botafogo 

Leia Mais

%d blogueiros gostam disto: