CIRCO STANKOWICH: King Kong de 18 metros de altura e espetáculos modernos aliados à tradição desde 1856

Respeitáááável público… a história e a energia contagiante de uma autêntico espetáculo! Um espetáculo que promete surpreender associando o mundo real ao imaginário, e revivendo o encanto do circo tradicional à magia da tecnologia e modernidade, como a presença do gigantesco KING KONG de 18 metros de altura, o maior do Brasil, e a aparição de um helicóptero no palco, além da dança das águas e um moderno Ballet. STANKOWICH, é o Circo mais antigo em atividade no Brasil e considerado um dos três maiores espetáculos circenses do mundo. Um dos grandes orgulhos dessa família é ter, na grande maioria, artistas nascidos no próprio circo. Uma tradição passada de geração a geração, já estando em sua 6ª formação familiar. Hoje são aproximadamente 120 pessoas que vivem no circo e do circo. São artistas nascidos nessa lona e muitos outros escolhidos nos melhores festivais de circo do mundo.

ORIGEM ROMENA
De origem romena, o Circo Stankowich mantém uma tradição de quase dois séculos. No ano de 1856, Pedro Stankowich e sua família chegam na América do Sul, fugindo da guerra que acontecia naquele momento na Europa. Em 1856, Pedro Stankowich chega ao Brasil somente com os animais amestrados, pois tinha perdido o circo que naquela época já existia na Romênia. Juntamente com várias famílias circenses vieram para São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. No estado de Minas Gerais, a família ficou numerosa e teve que se dividir porque era difícil todos trabalharem juntos.

Casa Verde Sala

FAMÍLIA STANKOWICH
Ao chegarem em Soledade, uma pequena cidade do Rio Grande do Sul, Constantino Stankowich, filho de Pedro Stankowich, conheceu Aurora que era professora na cidade. Ela tinha 21 anos quando o circo passou por ali. Se casaram e seguiu com o circo. Antônio Stankowich, um dos filhos de Constantino e Aurora Stankowich, nasce em 1935 na cidade de Guaíba, Rio Grande do Sul. Faz parte da quarta geração da família Stankowich. Foi acrobata, malabarista, trapezista, equilibrista e palhaço com o nome de
“Lamparina”, nome esse herdado de avós e tios. Aos 23 anos teve o privilégio de ser diretor e proprietário do circo, incumbido de ser responsável pela família e pelos funcionários.

Foto: Divulgação 

Tonin 700
Drogao 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: