Confusão entre torcidas de Botafogo e Ponte tem 35 detidos

Uma confusão envolvendo torcedores do Botafogo-SP e da Ponte Preta causou tumulto do lado de fora do estádio Lancha Filho, na cidade de Franca, durante a partida realizada entre as duas equipes na noite da última quinta-feira (11).

Segundo a Polícia Militar 35 homens foram detidos na confusão, sendo que dois deles precisaram passar por atendimento por conta dos ferimentos. Com os homens foram encontradas 13 barras de ferro, que de acordo com as informações obtidas, estavam com os torcedores do time de Ribeirão Preto.

A versão dos torcedores do Botafogo é de que ainda na Rodovia Cândido Portinari (SP-334) a van em que estavam foi apedrejada por torcedores da macaca. Já a versão da torcida campineira é de que os torcedores do Botafogo já vieram para a briga com as barras de ferro.

+Bota volta a encarar o São Paulo na 3º fase da Copinha

Todos os detidos foram apresentados ao plantão da Polícia Civil e liberados após prestarem depoimento. O tenente da PM Osvaldo de Oliveira Júnior disse em entrevista a EPTV que os torcedores já chegaram armados a Franca.

“Nenhum deles confirmou que se tratava de torcidas organizadas, porém, pelo preparo que já vieram à cidade, com as barras de ferro, pode ser que sejam membros de torcidas, a gente não tem essa informação”, disse o tenente em entrevista ao jornal da EPTV.

O portal WSports ouviu o presidente da principal torcida organizada do Botafogo, Everton Zanirato, que garantiu que a torcida Fiel Força não organizou caravana para a cidade de Franca e nem autorizou que torcedores que fazem parte da torcida e que quisessem ir por conta própria utilizasse roupas com alusão a torcida.

“A Fiel Força Tricolor não organizou nenhuma caravana, não divulgou nada e não teve envolvimento com nada a respeito deste jogo. Quem participou desta viagem foram torcedores comuns que se organizaram por conta própria, até porque nós não fomos por conta de confrontos anteriores com a torcida da Ponte Preta, que nós já temos conhecimento e já tivemos outros casos deles nos perseguirem na estrada, e achamos por bem não ir para o jogo e deixamos muito claro para aqueles que fossem membros da torcida e que quisessem ir, que não nos representasse que fossem como torcedores comuns. A Fiel Força não tem nada a ver com o que aconteceu em Franca”, afirmou o presidente da maior torcida organizada do clube de Ribeirão Preto.

Foto; Rogério Moroti/ Agência Botafogo

%d blogueiros gostam disto: