É SUPERLIGA A! Vôlei Ribeirão vence, se classifica para a final e garante vaga na elite do voleibol

O Vôlei Ribeirão conseguiu hoje a maior vitória de sua história ao vencer de virada o Blumenau-SC por 3 sets a 1, na Cava do Bosque. Com o apoio fundamental da torcida, a equipe garantiu a vaga para a final da Superliga B e também o acesso para a Superliga A 2019.

O clima desde o começo do jogo era de festa na Cava, com a torcida dando um verdadeiro show e promovendo um verdadeiro “caldeirão”. No momento da apresentação, os jogadores entraram em um ambiente ensurdecedor, o que com certeza motivou o time da casa.

Coxilha dos Pampas 300X200

Porém, no primeiro set o que se viu foi um time de Ribeirão errando muito, principalmente nos saques e na recepção, enquanto o time catarinense conseguia defender com primazia e atacar com muita qualidade. O levantador de Ribeirão, Jotinha, tinha dificuldade em sair do bloqueio do time adversário, assim como Rafael e João Paulo sofriam para pontuar. O set se desenvolveu ponto a ponto, até que no final, com uma bela bola de segunda do levantador Lucas, Blumenau fechou em 25/23. “Eu vi um time muito ansioso hoje. O time estava meio travado, tivemos muitas oportunidades e não conseguíamos virar. Blumenau jogou muito bem e nos dificultou demais”, disse Marcos Pacheco, treinador do Vôlei Ribeirão.

No segundo set, o Cavalo acordou. Logo no começo abriu seis pontos de diferença, num 11/5, mas logo viu os catarinenses encostarem em 12/11. Pacheco então colocou Willian no lugar de João Paulo, dando mais velocidade no ataque, o que surtiu rápido efeito. Jotinha conseguiu distribuir melhor os ataques e deixava Willian, Rafael e Giovanni em boas condições para atacar. O bloqueio também começou a acertar os tempos do adversário, marcando muitos pontos. No final, Ribeirão começou a falhar na recepção novamente e viu Blumenau chegar a um 22/21, porém, estacionou aí. Com uma boa sequência de Jotinha no saque, Ribeirão marcou quatro vezes seguidas e fechou em 25/22. “Na minha opinião, a torcida ganhou o segundo set”, afirmou Pacheco.

No intervalo entre o segundo e o terceiro set, uma confusão entre torcedores e jogadores do Blumenau começou. O motivo foi a provocação dos atletas catarinenses durante todo o set, nas comemorações e durante a disputa dos pontos. Ao final, os torcedores também partiram para a provocação, direcionada principalmente ao jogador Guilherme, camisa 14 de Blumenau. Outro atleta catarinense, Renato, camisa 16, partiu para cima, tendo de ser contido pelos colegas de equipe e também de Ribeirão. Ao final da confusão, o jogador levou cartão vermelho, o que rendeu um ponto para Ribeirão no próximo set.

Talvez a confusão tenha deixado o time catarinense nervoso, ocasionando muitos erros, principalmente do próprio Renato, protagonista da confusão, que falhou em muitas recepções. Foi o set mais aberto do jogo, com domínio de Ribeirão desde o primeiro ponto. Gabriel, como sempre, castigava a recepção catarinense com seus saques, conseguindo duas boas sequências no meio e no final do set. Willian também foi muito bem, tornando-se a principal alternativa de Jotinha nos passes. No final, com um ace de Gabriel, Ribeirão venceu por 25/15.

Chegou o quarto set e o sonho cada vez mais perto para a equipe ribeirão-pretana, que no meio do set conseguiu abrir uma boa diferença de 17/11, com duas boas sequências de saque de Jotinha e Brunão. Com a proximidade da vitória, o time começou a ficar ansioso novamente e a cometer erros de recepção e ataques. Blumenau se aproveitou e em uma boa sequência de saques de Lucas, melhor da equipe no jogo, empatou em 20/20. Somente quando o levantador adversário saiu do saque foi que Ribeirão conseguiu voltar ao jogo, conseguindo se manter sempre um ou dois pontos na frente. A vitória veio num erro de saque de Bob, fechando assim em 25/23, para explosão da Cava do Bosque e dos jogadores de Ribeirão, que comemoraram muito o resultado. “Foi um jogo de carga emocional muito grande, mas soubemos administrar isso. No final, Blumenau nos impôs uma grande dificuldade, mas tivemos tranquilidade para fechar”, disse Pacheco.

Com a vitória, o Vôlei Ribeirão garantiu a vaga na final da Superliga B, contra o Vôlei UM Itapetininga, e o acesso à Superliga A 2019. “Não existia plano B nessa Superliga. Era passar ou passar. O projeto foi construído desde o começo para isso. Nosso time foi aos poucos ganhando corpo com muito empenho e dedicação chegamos lá, nesta que se concretizou na Superliga B mais difícil de todos os tempos”, afirmou Pacheco.

A finalíssima será disputada em jogo único e está marcada para o próximo sábado (21), às 15h, no ginásio da Cava do Bosque, em Ribeirão, para definir o campeão da Superliga B 2018.

Texto: André Coutinho

Foto: Murilo Bernardes

Gran Steak 500×300
Novo Shopping 500×300
Tonin 500×300
%d blogueiros gostam disto: