Em dia repleto de recordes, Daniel Dias conquista seu primeiro ouro nos Jogos Rio 2016

Brasileiro vence com sobras a prova dos 200m classe S5. Ítalo Pereira garante o bronze nos 100m costas S7

Daniel Dias em ação nos Jogos Rio 2016: ouro na primeira prova (Foto: Rio 2016/Gabriel Nascimento)

Daniel Dias começou com tudo sua participação nos Jogos Rio 2016 e conquistou uma medalha de ouro logo no primeiro dia de competições, nesta quinta-feira (8). É o 16º pódio Paralímpico do brasileiro, que agora tem 11 ouros, 4 pratas e 1 bronze. Com mais 8 provas para nadar no Rio, ele pode se tornar o maior medalhista da história da natação Paralímpica, posto ocupado atualmente pelo australiano Matthew Cowdrey, com 23.

Saiba tudo sobre a classificação dos atletas Paralímpicos no Rio 2016

Seguir

IPC Swimming

@IPCSwimming

The noise as @DanielDias88 won that race was phenomenal! Every single person seemed to be cheering!

A vitória de Daniel Dias no Estádio Aquático Olímpico veio com sobras na prova dos 200m livre classe S5, com o tempo de 2min27s88. A medalha de prata ficou com o americano Roy Perkins, que registrou 2min38s56. O bronze foi para Andrew Mullen, da Grã-Bretanha, com 2min40s65.

Confira todos os resultados do dia na natação Paralímpica

Colecionador de medalhas

A primeira participação Paralímpica de Daniel foi em Pequim 2008, quando conquistou nove medalhas: 4 ouros, 4 pratas e 1 bronze. Mais tarde, em Londres 2012, ele teve um desempenho impecável nas provas individuais: 6 ouros em 6 disputas. Só não subiu ao pódio nas duas provas de revezamento que disputou, 4x100m livre (4º lugar) e 4x100m medley (7º).

O brasileiro tem ainda uma coleção igualmente invejável de medalhas em Mundiais: 24 de ouro e 6 de prata. Isso sem falar nas 27 medalhas de ouro que conquistou em Jogos Parapan-Americanos, entre Rio 2007 e Toronto 2015.

Daniel Dias e a 16ª medalha Paralímpica da carreira (Foto: Rio 2016/Gabriel Nascimento)

Mais um pódio

No fechamento do dia, o Brasil ainda beliscou uma medalha de bronze nos 100m costas classe S7, com Ítalo Pereira. Ele fechou a prova atrás do ucraniano Ievgenii Bogodaiko, que ficou com o ouro, e do britânico Jonathan Fox, medalhista de prata.

Ítalo Pereira e a medalha de bronze conquistada nesta quinta (Foto: Rio 2016/Gabriel Nascimento)

Dia de recordes

Os primeiros recordes do dia na natação foram quebrados ainda nas provas classificatórias, o que deu uma ideia do ótimo ritmo dos nadadores no Rio 2016. Claro, a pegada foi ainda maior nas provas que valiam um lugar no pódio, com mais uma profusão de recordes nas finais.

Nos 100m costas S6, o chinês Zheng Tao deu o troco no compatriota Hongguang Jia, que no começo do dia tinha batido o recorde mundial com 1min12s27. Na final, Zheng ficou à frente e baixou bastante o tempo anterior: 1min10s84. O ucraniano Iaroslav Semenenko foi bronze.

A prova feminina dos 100m costas S6 foi quase um repeteco da masculina, também com China e Ucrânia no pódio e recorde mundial. A chinesa Lingling Song baixou em mais de 3 segundos seu tempo anterior, registrado na classificatória, e levou o ouro com 1min21s43. A prata ficou com a também chinesa Dong Lu, e o bronze foi para a ucraniana Oksana Khrul.

A terceira prova da noite só foi diferente das anteriores pela nacionalidade dos competidores. O vencedor e recordista mundial Oliver Hynd, da Grã-Bretanha, fechou a prova dos 400m livre S8 em 4min21s89, baixando seu próprio recorde mundial. Os nadadores chineses mostraram força novamente e completaram o pódio: Haijao Xu ganhou a prata, e Yinan Wang levou o bronze.

Seguir

IPC Swimming

@IPCSwimming

Congratulations to another world record for Oliver Hynd from Great Britain!!!

O quarto recorde da noite foi da australiana Lakeisha Patterson, nos 400m feminino S8. Ela fechou a prova em 4min40s33 e superou a americana Jessica Long, recordista anterior e tricampeã Paralímpica em Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012.

Nos 100m livre feminino S3, a medalha de ouro ficou com Zulfiya Gabidullina, do Cazaquistão, nadadora de 50 anos de idade. Ela fechou a prova em 1min30s07, com a chinesa Qiuping Peng em segundo e a ucraniana Olga Sviderska em terceiro.

Zulfiya Gabidullina comemora medalha de ouro e recorde mundial (Foto: OIS/COI/Bob Martin)

O coreano In Kook Lee bateu o recorde Paralímpico dos 100m costas S14, com o tempo de 59s82. Na prova feminina da mesma categoria, a recodista e medalhista de ouro é a britânica Bethany Firth, que na final registrou 1min04s05.

Os 100m borboleta S13 também tiveram recordes no masculino e no feminino. Entre os homens, a vitória foi de Ihar Boki, de Belarus, com o tempo de 53s85. Entre as mulheres, quem brilhou foi Rebecca Myers, que nadou a prova em 1min03s25.

Foto: Rio 2016
Fonte: Rio 2016

tres_estrelas_assinatura

[widgets_on_pages id=”mais futebol”]

%d blogueiros gostam disto: