radio-wsports
Clique e ouça aqui!

“índio da Chape” esteve nas homenagens do Santos às vítimas da tragédia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype

Ele chegou bem cedo e, ainda no aeroporto em São Paulo, foi recepcionado pelo Baleinha e Baleião. Carlinhos, o “Índio da Chape”, teve um domingo (11) diferente e muito especial. Ele escolheu o Santos FC para homenagear a Chapecoense e vítimas da tragédia que matou 71 pessoas na queda do avião na Colômbia.

No CT Rei Pelé, o menino de 5 anos, ao lado dos pais Maria Garcia e Alessandro Garcia, foi recebido pelo ídolo Ricardo Oliveira, que recebeu de presente um arco e flecha e uma camiseta. Em retribuição o atacante santista daria a camisa usada na jogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro para o jovem mascote. Depois foi convidado pelo próprio Ricardo Oliveira para almoçar no refeitório, junto com os outros atletas.

Gran Steak 500×300

ricardo-indio

Na Vila Belmiro, Carlinhos entrou em campo com os mascotes do Alvinegro Praiano e foi muito aplaudido pelo torcedores. Depois entrou em campo com os jogadores e participou das homenagens que aconteceram antes da partida. Mas uma emoção estava reservada para o garoto. Ricardo Oliveira marcou o gol da vitória do Peixe por 1 a 0 contra o América/MG e na comemoração fez o gesto de como se estivesse usando um arco e flecha. O xodó da torcida da Chape ainda levou para a casa a bola do jogo e muitos produtos licenciados do Santos FC. “Agradeço muito ao Santos FC por essa homenagem. Não pensamos duas vezes quando recebemos o convite. O Carlinhos é muito fã do Baleinha e do Baleião. Não temos palavrar para agradecer o que foi feito por nós, após uma semana tão difícil. Isso que a gente viveu aqui foi maravilhoso. Não vamos esquecer jamais”, afirmou emocionado Alessandro Garcia, pai do indiozinho.
ricardo-arco-flecha

Outras homenagens

Além do “Índio da Chape”, o Clube preparou outras homenagens para as vítimas da tragédia. Os jogadores e comissão técnica intraram em campo com uma camisa especial, com os escudos do Santos FC, Chapecoense e Atlético Nacional, da Colômbia, que enfrentaria a equipe catarinense na final da Copa Sul-Americana. No local onde fica o patrocinador master (a Caixa que foi estampada nas costas) estava a hashtag #ForçaChape.

camisa-chape

Além disso, todos os patrocinadores fizeram questão de estarem na cor verde, uma forma de demonstrarem toda a solidariedade em um momento tão difícil. Os jogadores entraram com o número habitual, mas as camisas estamparam os nomes dos atletas falecidos na tragédia. Lucas Lima estava com o nome de Cléber Santana, bicampeão estadual pelo Peixe.

Também foi realizada uma ação em conjunto com os times da Série A do Campeonato Brasileiro. Cada equipe carregou parte do hino da Chapecoense, na barra inferior da camisa. O trecho do Santos foi “Tu és”.

Antes do apito inicial, no placar foi exibido um vídeo com momentos marcantes da trajetória da equipe catarinense e foi feito um minuto de silêncio, com o abraço de jogadores, comissão técnica, árbitros e jornalistas.

Fonte: Agência Santos

Leia Mais

W Sports

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *