radio-wsports
Clique e ouça aqui!

Mais de 15% dos empregados de São Paulo ainda estão em trabalho remoto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype

Em São Paulo a maioria das atividades econômicas já voltaram depois do pico da pandemia do novo coronavírus no estado. Mas mesmo com este retorno, muita gente ainda está trabalhando dentro de sua própria casa.

Um levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), mostra que 15% da população que trabalha no estado ainda está em Home Office. Isso significa portanto que eles ainda não voltaram ao trabalho presencial.

Gran Steak 500×300

Em números totais nós estamos falando aqui de cerca de 3 milhões de pessoas. Ao todo, São Paulo possui cerca 19 milhões e 600 mil pessoas trabalhando. Isso contanto também as pessoas que já retornaram ao trabalho presencial.

Ainda de acordo com o Dieese, a maioria das pessoas que ainda estão em home office tem um perfil muito próprio: mulheres, brancas, que recebem mais de três salários mínimos e que possuem ao menos um curso superior.Leia Também:

De acordo com o levantamento, entre esses que ainda trabalham em casa, 79% são brancos e 21% são negros. Os números mostram portanto uma desigualdade racial e social. Isso porque sabe-se que o home office é mais possível para pessoas com maior poder aquisitivo.

Trabalho Remoto em São Paulo

Ainda de acordo com o Dieese, 70% dos trabalhadores que estão em home office possuem casa própria, contra 30% que vivem de aluguel. A maioria (37%) recebe mais do que três salários mínimos. Os que recebem até um salário mínimo representam 7% deste total.

Tendência

Mas é importante lembrar que há uma tendência de continuidade do trabalho remoto inclusive nos serviços públicos do estado. A Prefeitura Municipal de São Paulo, por exemplo, já afirmou que pode deixar os seus funcionários em home office mesmo depois da pandemia.

Leia Mais

W Sports