Página Inicial São Paulo Jogadores do São Paulo defendem Ceni e chamam a responsabilidade

Jogadores do São Paulo defendem Ceni e chamam a responsabilidade

Escrito porRedação Wsports 14 14America/Sao_Paulo Maio 14America/Sao_Paulo 2017
O São Paulo parece dividido em seu apoio ao técnico Rogério Ceni. Enquanto o diretor de futebol Vinicius Pinotti afirmou que o trabalho do treinador é “inquestionável”, a torcida do tricolor questionou opções do comandante na eliminação na Copa Sul-Americana contra o Defensa y Justicia-ARG. Rodrigo Caio e Lucas Pratto, porém, chamaram a responsabilidade dos fracassos da equipe para os atletas e defenderam o ídolo do clube.
“A gente tem muita, muita confiança no Rogério, que sabe que é cobrado. Como atleta experiente do grupo posso dizer que todos estão com ele. Vocês precisam colocar mais a responsabilidade em cima da gente. Não é só o Rogério o culpado. Se não melhoramos, ninguém vai estar aqui no ano que vem. Ninguém vai querer a gente”, afirmou Rodrigo Caio.
“Quem tem que tomar a responsabilidade somos nós. O treinador nos diz como quer jogar. Tomamos o gol de empate, sentimos o golpe e não conseguimos jogar bem. O Rogério é um grande treinador. Temos que saber que os jogadores têm responsabilidade e temos que render como todos esperam”, segue Lucas Pratto.
> Receba as notícias do futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
O São Paulo não mostrou absolutamente nenhuma evolução em campo após 18 dias sem jogos. Os problemas no sistema de marcação se mantiveram, e o ataque, antes produtivo, se mostrou ineficiente e pouco criativo, abusando do chuveirinho. Além disso, peças fundamentais como Cueva e Lucas Pratto mostraram um rendimento abaixo do esperado.
“Não digo que não evoluiu. Claro que quando o time é desclassificado, todo mundo vai falar que ninguém evoluiu. Mas quem vê o trabalho no dia a dia, sabe que melhorou. É difícil falar qualquer coisa com vocês, porque quando perde, ninguém presta, todo mundo é ruim”, completou Rodrigo Caio.
Apesar do discurso de Rodrigo Caio, a maioria dos dias em que o São Paulo apenas treinou no CCT da Barra Funda, as atividades foram fechadas para a imprensa. Nas entrevistas coletivas, os laterais Bruno e Júnior Tavares chegaram a usar a partida de eliminação contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, como exemplo.
“Estamos jogando mal. Não adianta falar que jogamos bem um tempo contra o Corinthians, contra o Cruzeiro. Tem que jogar bem e conseguir as classificações, as vitórias. No domingo, já temos um jogo pelo Brasileiro, onde temos que ficar nas primeiras posições, onde o São Paulo merece”, finalizou Lucas Pratto.

Foto: Djalma Vassão | Gazetapress