Página Inicial São Paulo Orgulhoso, Rogério Ceni elogia a coragem do elenco são-paulino

Orgulhoso, Rogério Ceni elogia a coragem do elenco são-paulino

Escrito porRedação Wsports 22 22America/Sao_Paulo Fevereiro 22America/Sao_Paulo 2017

Com o calendário e uma série de adversidades, o Tricolor tem se desdobrado para manter este bom início de temporada. Com pouco tempo para treinar entre um jogo e outro, como aconteceu após o empate com o Mirassol (2 x 2), no último sábado, e a vitória sobre o São Bento (3 x 2), nesta terça-feira, os jogadores têm seguido as orientações do técnico Rogério Ceni para manter o time firme no Campeonato Paulista.

“Não posso deixar de citar que em nove dias tivemos quatro jogos consecutivos. É um dia de jogo, um dia de folga, um treino com pouca carga e outro jogo. É desumano jogar sábado, terça, e assim por diante. Não dá para ter nada mais do que orgulho do que eles vêm fazendo, porque o treino tem sido teórico nos últimos dias, com poucos treinos porque ou recupera ou machuca o jogador”, avaliou.


No confronto desta noite, no Morumbi, o São Paulo não teve vida fácil para conquistar os três pontos e se recuperar após o tropeço da última rodada. Os visitantes largaram na frente, Pratto balançou as redes duas vezes para virar o placar, os rivais deixaram tudo igual novamente e, então, Cueva anotou o gol que fechou o placar.

“Estou muito feliz com o que minha equipe vem apresentando, 70,5% de média de posse de bola, chances e mais chances, porque o importante é criar as oportunidades, ter o controle do jogo e minimizar as chances adversárias. Tivemos azar de começar o jogo perdendo num gol de bola parada, mas o time continuou jogando da mesma maneira: jogando do inicio ao fim da partida. A gente vem se desgastando demais nos últimos jogos, então no futebol tudo preocupa, mas eu prefiro ter preocupações com meu time jogando sempre à frente do que se fosse o contrário, com time não criando”, opinou o comandante, que acrescentou.

“Às vezes bate na trave e entra, às vezes sai, futebol não é matemática, não é uma ciência exata, nem sempre aquele que mais cria vence… Estou feliz com o que eles vêm fazendo, eram para ser cinco vitórias consecutivas, por dois minutos não são, só posso agradecer a dedicação que eles têm tido. Até os 10 minutos do primeiro tempo, nos últimos jogos nós tomamos gols, de maneiras variadas, então não tem como dizer que é uma coincidência, ninguém quer sofrer gols e depois ter que correr atrás. Estou feliz porque o time reage mesmo após sair atrás no placar. A equipe reage e joga com pressão”, emendou.

> Receba as notícias do futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook

Com o resultado positivo, o Tricolor ampliou a vantagem na liderança do Grupo B do estadual, agora com dez pontos em cinco jogos. No próximo final de semana, no Estádio Jorge Ismael de Biasi, o time são-paulino visitará o Novorizontino.

“Incentivo para que o jogador venha o mais rápido possível pra gente tentar pressionar e manter a bola no campo do adversário. Se o espírito de jogador ainda não saiu, ainda bem, essa vontade de vencer tem que contagiar o jogador e isso é o mais importante. A gente vive o jogo, a melhor coisa do mundo é isso, uma pena é não viver em campo, mas estamos próximos. A coragem que eles têm, a personalidade e vontade que eles têm jogando. O time, mesmo quando faz gols, não é somente fruto do sistema ofensivo. Os gols não são exclusivamente frutos dos atacantes, e sim de um sistema de jogo que se expõe, passa alguns sustos e sofre gols, mas é uma filosofia de jogo e eu acredito bastante nela. Acredito que os jogadores e os torcedores sentem muito mais prazer em ver jogar dessa maneira”, finalizou.

Foto: Paulo Pinto | Saopaulofc.net