Página Inicial São Paulo Passado e presente orgulham Thomaz no São Paulo

Passado e presente orgulham Thomaz no São Paulo

Escrito porRedação Wsports 4 04America/Sao_Paulo Maio 04America/Sao_Paulo 2017
Criado no futebol social do São Paulo, assim como Juan, Julio Baptista e Kaká, Thomaz retornou ao Tricolor em 2017 após acumular passagens por diversos clubes e se destacar na Libertadores da América deste ano pelo Jorge Wilstermann. Entrevistado do dia nesta quarta-feira, durante a coletiva de imprensa no Centro de Treinamento da Barra Funda, o camisa 19 resgatou o seu início de trajetória no clube e demonstrou otimismo para ajudar na reação da equipe para a sequência da temporada.
“Comecei aqui, tive a formação da categoria de base, e agora poder voltar para esse grande clube e esse grande elenco, um dos melhores do Campeonato Brasileiro, é especial. Foi aqui que iniciei a minha trajetória no futebol e coloquei na cabeça que gostaria de ser jogador. Minha formação foi no São Paulo, então quero retribuir isso com vitórias na sequência da temporada”, afirmou o armador, que acrescentou.
“Minha trajetória aqui começou no futsal do clube e depois segui para o campo. Dos nove aos 11 anos de idade, disputei as competições internas do futebol social. Então fiz os testes na base e fui aprovado aos 12 anos. Fiquei no São Paulo até os 16 anos, e depois passei por outras equipes antes de seguir para a Europa”, recordou.
> Receba as notícias do esporte em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
Agora, integrado e à disposição do técnico Rogério Ceni, Thomaz quer que o time são-paulino entre firme na disputa do Campeonato Brasileiro e se mantenha na briga pelo título da Sul-Americana.
“Com o elenco que nós temos e a grandeza do São Paulo, temos que entrar na Libertadores ano que vem e buscar título. Temos duas competições para isso e estamos em um bom caminho. Claro que todo jogador prefere atuar do que jogar, mas estamos passando por esse período e temos que aproveitar o máximo para chegar melhor preparado para o próximo jogo”, opinou o armador, que completou.
“Claro que queríamos estar na final do Paulistão e ter seguido na Copa do Brasil, mas já que não aconteceu temos que aproveitar a parte física e a parte tática para melhorar para os próximos jogos durante a intertemporada. Um ponto muito positivo da nossa equipe até aqui foi a posse de bola, também com um maior número de finalizações, mas tem que encontrar o equilíbrio com esses números e não sofrer os gols que sofremos nos últimos jogos”, finalizou.

Foto: Arquivo Pessoal