Página Inicial São Paulo Pratto avalia pontos positivos e negativos do São Paulo pela reabilitação

Pratto avalia pontos positivos e negativos do São Paulo pela reabilitação

Escrito porRedação Wsports 28 28America/Sao_Paulo Abril 28America/Sao_Paulo 2017
Um dos atletas mais experientes e decisivos do elenco, o atacante Lucas Pratto concedeu coletiva de imprensa nesta quinta-feira e avaliou os pontos positivos e negativos do Tricolor nesta primeira etapa do ano. Após as participações na Copa do Brasil e no Campeonato Paulista, o camisa 14 quer aproveitar a intertemporada para fortalecer o Tricolor na sequência da Sul-Americana e na estreia do Campeonato Brasileiro.
“Sabemos porque perdemos e fomos eliminados. Pelos jogos que perdemos em casa, porque fomos bem como visitantes. Temos de melhorar detalhes, que estamos deixando passar, como bola parada, desatenções em contra-ataque e às vezes de posicionamento. Temos dez, 15 dias para trabalhar. Além disso, temos que manter o que estávamos fazendo bem, que era pressionar no ataque e recuperar a bola o mais longe possível. Temos que ter mais posse de bola, sem jogar devagar e ser mais agressivo como antes”, avaliou o centroavante, que acrescentou.
“É chato ter ficado fora das finais do Campeonato Paulista e também não poder lutar pelo título da Copa do Brasil. Mas depois, se temos tempo para treinar, com será agora para a disputa do Campeonato Brasileiro, é compreensível que isso seja possível agora. Mas, obviamente, ficamos tristes e um pouco decepcionados”, acrescentou Lucas Pratto.
> Receba as notícias do futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
De acordo com o goleador, a postura da equipe na vitória sobre o Cruzeiro (2 x 1) na última semana, no Mineirão, pelo torneio nacional, tem que ser mantida pela equipe na sequência da temporada.
“Temos que fazer como em Belo Horizonte: tivemos um jogo ofensivo, como o treinador gosta, com posse de bola e um estilo de jogo mais vertical. Temos de fazer mais isso e treinar bem nesses 15 dias. Por mais que a gente não tenha jogado bem lá, controlamos o jogo. Temos de ser agressivos, e o treinador vai fazer isso nos próximos dias”, opinou o atacante, que emendou.
“Acho que dá para repetir aquele desempenho e corrigir algumas coisas para ter um time mais forte. Acho que aquele jogo foi um dos melhores do ano para o time e temos de ter como exemplo”, completou. Contratado no início da temporada, o camisa 14 vive grande fase no Tricolor: balançou as redes sete vezes, sendo seis de cabeça, em 12 jogos pelo clube.
“Foi a primeira vez que fiz tanto gol de cabeça. No Atlético-MG tive seis, sete em dois anos. Aqui fiz seis. São fases. Às vezes, quando você chuta não entra, e de cabeça entra. O mais importante é tentar finalizar bem as situações de gol que tenho. Cumprir minhas metas de gols. Se é de cabeça, de pé, todos valem. Quando gol de bicicleta começar a valer dois, três, aí vou tentar fazer (risos)”, finalizou.

Foto: Érico Leonan | Saopaulofc.net