Página Inicial São Paulo Rogério avalia duelo com argentinos e afirma: “Temos que reagir de forma rápida”

Rogério avalia duelo com argentinos e afirma: “Temos que reagir de forma rápida”

Escrito porRedação Wsports 12 12America/Sao_Paulo Maio 12America/Sao_Paulo 2017
Assim como os jogadores, o técnico Rogério Ceni lamentou a eliminação do Tricolor na Sul-Americana de 2017 e projetou a sequência da temporada, que terá a disputa do Campeonato Brasileiro pela frente. Durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira (11), no Morumbi, o treinador avaliou o empate por 1 a 1 com o Defensa y Justicia-ARG e mirou os próximos passos da equipe são-paulina.
“Tentamos fazer o gol, mas não foi um dos nossos melhores jogos. Não foi um jogo no nível de alguns outros que fizemos aqui. O Defensa marcou bem nossa saída de bola e dificultou nossa chegada, tem bastante mérito pela classificação. Não acho que foi vexame, mas quem quer que fosse o adversário, a gente vem aqui sempre para vencer jogos. De 12 partidas aqui, perdemos duas. Não perdemos, mas não conseguimos a classificação”, opinou o comandante, que acrescentou.
“O adversário é um time bem armado taticamente. Já tinha visto, revisto. Conseguimos sair na frente. Nós jogamos para frente, não temos medo de perder nenhum jogo. Jogamos sempre em busca do gol. Nunca jogamos para trás. Sempre tivemos intenção do gol, nunca recuamos. É um propósito de jogo que eu tenho convicção e espero que dê certo no Campeonato Brasileiro. Temos que reagir de forma rápida. Vamos continuar trabalhando para tentar começar bem o Brasileiro”, emendou.
> Receba as notícias do futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
Com o fim da participação no torneio continental, o clube terá pela frente a disputa do Campeonato Brasileiro de 2017. No próximo final de semana, em Belo Horizonte, o Tricolor visitará o Cruzeiro pela rodada de abertura do torneio nacional.
“A gente consegue fazer o gol, sair na frente, criar as oportunidades, mas a gente cedemos os gols de maneira boba, que os outros times não cedem. Temos que evoluir nisso. Mas o time batalhou, lutou. Não tenho absolutamente nada para reclamar de nenhum jogador. Qualquer culpa que se tenha, é minha. Quando vierem as vitórias, os atletas colherão os frutos e terão seus nomes gritados pelo torcedor. Enquanto as vitórias não vêm, a responsabilidade é toda minha”, afirmou Rogério, que completou.
“Os jogadores são extremamente dedicados, trabalham firme todos os dias. Entendem o que a gente quer, jogam com dedicação. A gente faz o máximo pelas vitórias. Infelizmente, batemos na trave, na semifinal do Paulista. Contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, faltou um gol. E hoje empatamos os dois jogos contra um time que vem crescendo no Campeonato Argentino, nos últimos seis jogos teve boas vitórias. Pressão sempre existe, é natural”, finalizou.

Foto: Paulo Pinto | Saopaulofc.net