Ex-meia do Corinthians diz que escolheu o Botafogo pelo centenário e acesso

O meio campo Morais tem se mostrado muito á vontade na casa botafoguense. Em entrevista ao programa W Sports News, exibido diariamente no canal 9 da Net às 19h. O ex-jogador do Corinthians, Vasco e Atlético mineiro declarou sua paixão por Ribeirão Preto, chegando a afirmar que se tivesse praia ficaria por aqui em definitivo.

Morais nasceu em Maceió-AL, onde reside sua família, local que escolheu para viver até o fim da vida. Em um programa de uma hora, o atleta fez várias declarações importantes.

Entre elas que não deseja ser treinador de futebol quando encerrar  a carreira dentro das quatro linhas. Diferente do que pensam seus companheiros de profissão, ele  prefere ser, no máximo, auxiliar técnico, de preferência de uma equipe do nordeste para ficar mais perto dos amigos e familiares. Para ele, a pressão sobre treinador é muito grande.

O alagoano prefere viver uma vida simples, diz não ser milionário, mas garante que o que construiu jogando futebol pode deixá-lo tranquilo para o resto de sua vida. Tem mente empreendedora e gosta de ler livros de comportamento e empreendedorismo.

Já parou sua carreira por três vezes, uma delas para cuidar do pai por problemas de saúde. As outras duas, simplesmente para dar um tempo dos gramados.

Com relação à saúde, trocou os remédios fabricados em laboratórios pelos caseiros indicados pela mãe, e completa com medicação manipulada em farmácias especializadas.  Afirmou que  melhorou muito as dores que sentia no dia seguinte aos jogos e que por isso, continua jogando. Morais não sabe precisar quando irá encerrar a carreira, mas pensa que esta decisão não deve demorar.

Na entrevista, reclamou do Campeonato Brasileiro da Série C, acha os gramados difíceis de jogar e a logística dura para atletas de mais idade como ele, referindo-se às longas viagens.

Perguntado sobre o que o fez escolher o Botafogo para jogar a Série C, respondeu: “Achei a proposta boa, a cidade é espetacular, e os projetos do time me motivaram a fechar negócio. A busca do acesso para a Série B e as comemorações do centenário do Botafogo me fizeram decidir pelo clube”.

Além de sua habilidade em campo, o meia tricolor ganhou destaque na mídia por ter jogado ao lado de três grandes ídolos do futebol brasileiro. Ele jogou com Romário no Vasco Da Gama, com Ronaldo Fenômeno no Corinthians e Ronaldinho Gaúcho no Atlético Mineiro.

Destas amizades, Romário foi mais a próxima. O ex-atacante da seleção o adotou como parceiro não só dentro do campo, mas também fora dele. Nas festas do artilheiro, Morais era presença certa. “ Romário era incrível, grande parceiro, não pensava só nele. Tínhamos acordo. Se o Vasco ganhasse com gol de Romário, nosso bicho era dobrado; se marcasse dois gols, o bicho era tripliclado. Como a maioria dos gols que ele fazia, a bola saía dos meus pés, o baixinho gostava”, disse ele.

A parceria com o Ronaldo Fenômeno não era tão próxima, mas a admiração era a mesma. “Ronaldo é um cara incrível, aprendi muito com ele. O Corinthians só é o que é hoje, graças ao Ronaldo. Eu gostaria de estar mais próximo a ele e seguir seus passos”, afirmou.

Com Ronaldo Gaúcho, a parceria também existia, mas, segundo o meia do Botafogo, um pouco mais distante.

Morais também manifestou interesse em continuar no Botafogo para 2018, não só no Campeonato Paulista, mas também para a Série B, caso o time de Ribeirão conquiste a vaga.

Já no fim do programa, fez questão de dizer que ainda não jogou 100% do seu futebol pelo Pantera. Em em uma escala de 0%  a 100%, disse estar jogando 70%, mas que pretende melhorar até o final da competição. Agradeceu o carinho que tem recebido da torcida, o que lhe oferece motivos para continuar jogando no Fogão.

%d blogueiros gostam disto: