radio-wsports
Clique e ouça aqui!

Mutos dizem que Dener era melhor que Neymar. Ele estaria completando 50 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on skype

A frieza dos números é incapaz de refletir e explicar o encanto causado pelo futebol de Dener em todos os apaixonados pelo esporte no começo da década de 1990. Se vivo estivesse, o menino nascido na Vila Ede, Zona Norte de São Paulo, completaria 50 anos e essas linhas certamente contariam uma história mais feliz. O acidente do dia 19 de abril, no Rio de Janeiro, comoveu o Brasil.

Franzino, rápido e driblador de muita técnica, Dener não era um meia construtor de jogadas. Ora com a 8, ora com a 10, facilitava a vida dos centroavantes dos times por que passava. Quando tinha espaço, o arranque até a área adversária era quase sempre fatal, com gol ou passe para um companheiro. Até por isso, a carreira não é recheada de números importantes. Foram 30 em competições oficiais entre setembro de 1989, quando estreou pela Portuguesa, e abril de 1994, quando faleceu.

Bodytech 300X200

Copinha impecável
Com poucas aparições no time principal e rebaixamentos por indisciplina ao time de juniores em 1989 e 1990, Dener encheu os olhos do torcedor, de fato, na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 1991. Ele era o melhor jogador da Portuguesa comandada por Écio Pasca que venceu todas as nove partidas do torneio. O Grêmio de Danrlei, Grotto, Jamir e Mabília foi superado por 4 a 0 na decisão.

Credenciado pela campanha no torneio e tendo a companhia do amigo Tico e do centroavante Sinval, artilheiro do torneio de juniores, Dener passou a ter mais espaços no time principal, sendo o grande destaque da equipe nas próximas três temporadas, chegando à Seleção Brasileira e chamando atenção de times de outros estados.

Em 1993 disputou e foi campeão do Campeonato Gaúcho com a camisa do Grêmio e em 1994 foi contratado pelo Vasco da Gama. No cruzmaltino conquistou a Taça Guanabara, mas sofreu o acidente fatal antes do término do Campeonato Carioca, vencido pelo time de São Januário pela terceira vez seguida. Aos 23 anos, Dener estava negociado com o Sttutgart da Alemanha.

Confira números de Dener no Paulistão:

86 jogos
15 gols marcados (0,17 de média)
27 vitórias (31,3%)
36 empates (41,8%)
23 derrotas (26,7%)

Por ano
1991: 2
1992: 5
1993: 8

Times em que mais marcou

3 gols
Guarani

2 gols
Santo André e São Paulo

1 gol
Inter de Limeira, Juventus, Marilia, Mogi Mirim, Palmeiras, Rio Branco, Santos e União São João

Goleiros que mais sofreram gols*:

3 gols

Narciso (Guarani)

2 gols
Josenildo (Santo André) e Zetti (São Paulo)

1 gol
César (Palmeiras), Denilton (Marília), Gerson (Inter de Limeira), Gomes (Santos), Luis Henrique (União São João), Mauri (Mogi Mirim), Ruy Scarpino (Rio Branco)

Estádio em que mais marcou gols:

11 gols

Canindé

1 gol
Bento de Abreu Sampaio Vidal, Brinco de Ouro da Princesa, Bruno José Daniel, Papa João Paulo II

*Não há registro do goleiro do Juventus na partida do dia 7 de outubro de 1992.

Leia Mais

W Sports