Página Inicial Notícias Amy Purdy se apaixonou pelo clima brasileiro e por caipirinhas: “Meu novo drinque preferido”

Amy Purdy se apaixonou pelo clima brasileiro e por caipirinhas: “Meu novo drinque preferido”

Escrito porWsports 5 05America/Sao_Paulo setembro 05America/Sao_Paulo 2016

Atleta do snowboard Paralímpico em Sochi 2014, americana é uma das grandes estrelas da cerimônia de abertura do Rio 2016

Amy Purdy se apaixonou pelo clima brasileiro e por caipirinhas: “Meu novo drinque preferido”

(Foto: Getty Images/Alexandre Loureiro)

Como bem definiu o jornalista, escritor e um dos diretores criativos da cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, Marcelo Rubens Paiva: “é a nossa Gisele Bündchen”, diz, referindo-se à modelo que roubou a cena na abertura dos Jogos Olímpicos. Amy Purdy, 36, paratleta do snowboard e medalhista de bronze nos Jogos Paralímpicos de Inverno Sochi 2014, é uma das estrelas da festa marcada para a próxima quarta-feira (7), no Maracanã, a partir das 17h30.

“Vamos politizar e fazer chorar”, promete diretor da cerimônia de abertura

Após perder as duas pernas em função de uma meningite bacteriana aos 19 anos, Purdy virou fonte de inspiração. Escreveu o bestseller “Por um Sentido na Vida”, sobre como superou a doença e aprendeu a dançar – foi estrela do “Dançando com as Estrelas”, popular programa de TV nos Estados Unidos -, virou referência no paradesporto e uma das estrelas dos Jogos Paralímpicos. Na quarta-feira, fará uma apresentação “de quatro a cinco minutos” com um parceiro misterioso no Maracanã.

À vontade no Rio de Janeiro após 45 dias, entre idas e vindas para compromissos e ensaios, ela contou aoRio2016.com um pouco de como tem sido sua experiência brasileira.

Minha experiência no Brasil tem sido inacreditável. Muitas coisas me impressionaram. A primeira coisa é o cenário, algo que jamais tinha visto antes: o formato das montanhas, a baía, a água, o Cristo, o Pão de Açúcar, tudo isso é absolutamente espetacular. 

Outro dia eu passei o dia e vi o pôr do sol lá do Pão de Açúcar. Eu tenho tantas fotos no meu celular e todas elas são lindas. Aliás, são tantas imagens de pôr do sol de Copacabana, Ipanema, Cristo… Qualquer lugar que você olha você percebe como é especial. Outra coisa que tem sido incrível é o quão acolhedor é o povo brasileiro. Vim dos Estados Unidos, com toda a mídia negativa (sobre o Brasil e o Rio), eu não sabia o que esperar. Pessoas diziam que eu deveria estar preocupada por causa dos crimes e todas essas coisas que dizem, mas eu posso te dizer que tem sido uma experiência incrível.

Amy em ação com seu snowboard em sochi 2014 (Foto: Getty Images/Hannah Peters)

Todo mundo te recebe de braços abertos, o clima é sempre esse. Seja num restaurante ou com um vendedor de rua, sempre te recebem com sorriso no rosto. Eu adoro como todos se cumprimentam com beijos. As pessoas são maravilhosas, o cenário, a comida é incrível. Nunca tinha comido tanto arroz e feijão. E caipirinha! Todo dia eu tomo uma. É a forma como eu termino a noite todas as noites. É o meu novo drinque preferido. A minha preferida é limão, menta e gengibre. Limão siciliano e gengibre também é muito bom. São meus dois drinques favoritos. 

A comida por aqui é muito boa, em qualquer lugar que você vai. Tudo é tão fresco, os vegetais, as frutas. Eu gosto muito disso porque eu adoro comer frutas e legumes. Toda manhã eu começo o dia comendo melancia fresca. Ah, o maracujá! Olha, para mim tem sido ótimo. E claro que eu fui numa churrascaria uma noite. Não poderia faltar. É a melhor carne que existe.

Amy prepara o equipamento de snowboard: medalhista Paralímpica (Foto: getty images/Doug Pensinger)

Outra coisa que me chamou a atenção foi o clima por aqui. É tão gostoso. Eu estive aqui no mês passado, quando fiquei 10 dias em julho. É simplesmente perfeito nessa época do ano. É o clima mais agradável em que eu já estive. Eu adorei. Aproveitar esse clima em algum bar com terraço vendo o pôr do sol é dos melhores programas que podem existir. 

Quando eu voltar aos Estados Unidos eu vou dizer para os meus amigos que eles têm que vir ao Brasil. Eu tenho falado isso com os meus amigos e minha família, todo mundo, na verdade, sobre o quão espetacular tem sido essa experiência até aqui. Minha esperança é de voltar logo, já que eu conheci tanta gente especial por aqui. Trazer meus amigos e família um dia é o que eu espero fazer. 

Foto: Rio 2016
Fonte: Rio 2016

tres_estrelas_assinatura

[widgets_on_pages id=”mais futebol”]