Página Inicial Botafogo SP Boas e más noticias para o pantera

Boas e más noticias para o pantera

Escrito porWsports 13 13America/Sao_Paulo setembro 13America/Sao_Paulo 2016

Conselho realiza Reunião Extraordinária no Santa Cruz

O Conselho Deliberativo do Botafogo FC esteve reunido na noite desta segunda-feira (12) para discutir alguns assuntos importantes para a vida do clube. Mais de 50 conselheiros compareceram na reunião e ouviram atentamente sobre a situação atual da dívida com o Banco Axial e a apresentação da Diretoria Executiva dos detalhes que envolvem o contrato de parceria firmado com o Coimbra-MG.

Quanto a divida com o Axial, o retrato fiel é de que o caso é “uma bomba relógio sem programação”, pode estourar a qualquer momento, ou pode levar ainda alguns meses, o fato é que se não for quitada o estádio deve sofrer processo de penhora e leilão.


Quanto ao contrato com o Coimbra, foi explicado as bases contratuais e os percentuais que caberão ao Botafogo nos dois sentidos, tanto quando o Botafogo envia seus atletas, (algo em torno de 70%/30%), como quando recebe os atletas, (mais ou menos 30%/70%). O contrato é extenso e reza diversos artigos que tem clausula de confidencialidade e por esta razão não podem ser divulgados.

Os representantes da Diretoria Executiva também fizeram um balanço da atual situação financeira do Botafogo, principalmente visando a reta final do Campeonato Brasileiro da Série C e a temporada de 2017. O vice-presidente do Tricolor, Octávio Valini Júnior, também esteve presente na reunião.

Quanto a situação financeira do clube, o presidente do executivo Gérson Engrácia, tranquilizou os conselheiros sobre várias questões, alertou que a situação não é boa e que há batalhas quase que diárias para equacionar as saídas de recursos que são maiores do que as entradas, mas que tudo está equacionado até janeiro, quando vence a CND (Certidão Negativa de Débitos) que foi obrigatória para que o clube entrasse no PROFUT. O presidente ainda fez questão de esclarecer que a cota do Paulistão 2017 ainda não está comprometida. Cerca de R$ 700 mil, dos R$ 3,7 milhões foram utilizados em forma de empréstimo da FPF, uma vez que o adiantamento de cotas só pode ocorrer após o mês de setembro. Essa quantia foi necessária para a quitação de débitos necessários para tirar a CND. Esse dinheiro sequer passou pelos cofres botafoguenses. As guias foram levadas à FPF que se prontificou a fazer os devidos pagamentos e recolhimentos de taxas.

Ainda sobre a cota do Paulistão, por legislação, não é mais possível que os clubes participantes do PROFUT adiantam mais do que 30% do total da cota do ano subsequente, portanto é exatamente esse montante que o Botafogo irá retirar da FPF neste ano de 2016, os 30% que serão utilizados para buscar o acesso à série B do brasileiro. Os outros, cerca de R$ 2,5 milhões serão mantidos íntegros para serem utilizados no Campeonato Paulista 2017. Ainda relacionado a cota do Paulistão, especulou-se que parte do dinheiro seria utilizado para pagar os empréstimos feitos pelo diretor de futebol e incansável colaborador botafoguense Virgílio Pires Martins, porém esta informação foi negada pela diretoria panterina. Segundo o presidente Gerson Engracia, foi feita uma programação mensal de pagamentos na ordem de R$ 25 mil que vão amortizando a divida do clube com o ex-presidente e eterno colaborador.

A Reunião Extraordinária do Conselho Deliberativo do Botafogo contou também com a presença de ex-presidentes como Miguel Mauad Neto, Virgílio Pires Martins e Rogério Barizza.

Foto: Luís Augusto / Agência Botafogo

tres_estrelas_assinatura>

[widgets_on_pages id=”botafogo”]