Página Inicial Mais futebol Com virada heroica, Tricolor bate o Fluminense e ganha fôlego extra

Com virada heroica, Tricolor bate o Fluminense e ganha fôlego extra

Escrito porWsports 18 18America/Sao_Paulo outubro 18America/Sao_Paulo 2016

Foi uma virada emocionante, com todos os ingredientes para devolver a confiança ao Tricolor neste momento decisivo do Campeonato Brasileiro de 2016! Na noite desta segunda-feira (17), com uma atuação heroica, o São Paulo bateu o Fluminense por 2 a 1 fora de casa, no Rio de Janeiro, e retomou a força para se distanciar das últimas colocações. Com uma postura guerreira no segundo tempo, após ver o adversário largar na frente com Wellington em cobrança de pênalti, o time são-paulino reagiu e contou com os gols de Thiago Mendes e Rodrigo Caio para respirar mais aliviado no torneio nacional.

O triunfo, longe de seus domínios, deu fôlego extra ao clube na competição – eram seis rodadas de jejum. Agora, o Tricolor saltou do 16º para o 12º lugar do Brasileiro, agora com 39 pontos, e deu um importante passo para abrir vantagem para o Z-4. No próximo final de semana, com a missão de tentar confirmar a reação e subir na tabela, o São Paulo receberá a Ponte Preta, no Morumbi, e contará com o apoio da torcida – que terá promoção de ingressos.


Para encarar os cariocas, o técnico Ricardo Gomes não contou com Breno e Ytalo (cirurgias no joelho), Lucas Fernandes (cirurgias no joelho e no ombro), Lyanco (estiramento no músculo anterior da coxa esquerda), Bruno (estiramento no posterior da coxa esquerda), Gilberto (estiramento no adutor da coxa esquerda), Hudson (estiramento no posterior da coxa direita) e Carlinhos (estiramento no adutor da coxa esquerda).

Assim, o time são-paulino foi escalado com Denis; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; João Schmidt, Thiago M     endes e Wesley; Cueva, Robson e Chavez. Já os mandantes atuaram com Júlio César; Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa e Marcos Júnior; Wellington e Richarlison. Quando a bola rolou, o primeiro tempo não teve grandes emoções e as equipes tiveram dificuldades para criar as jogadas.

Dessa forma, os mandantes conseguiram balançar as redes em cobrança de pênalti: aos 30 minutos, Wellington arrancou em velocidade, passou pelos marcadores e foi derrubado pelo goleiro Denis. A arbitragem assinalou a penalidade máxima, e o próprio jogador converteu para inaugurar o placar no Estádio Giulite Coutinho: 1 a 0 – o arqueiro são-paulino, por pouco, não conseguiu defender.

Atrás no marcador, o Tricolor partiu para o campo de ataque respondeu com perigo aos 38 minutos: o Fluminense errou na saída de bola, Robson avançou e tocou para Cueva que bateu cruzado, na saída de Júlio César, mas ficou no quase!  A bola tocou na trave direita e saiu pela linha de fundo. Ainda antes do intervalo, as equipes tentaram criar novas oportunidades, mas as defesas levaram vantagem sobre os atacantes.

Na volta para a segunda etapa, para tentar mudar o panorama da partida e render mais opções ofensivas ao time, o treinador são-paulino apostou na entrada de Kelvin na vaga de Buffarini. O Fluminense, porém, assustou primeiro e carimbou o travessão tricolor nos instantes iniciais. Então, para reanimar o time, Ricardo Gomes promoveu a estreia do jovem David Neres, que entrou no lugar de Robson. A aposta do comandante funcionou, e o São Paulo começou a heroica virada.

Aos 26 minutos, Wesley cobrou falta pela esquerda, e a zaga do Fluminense afastou o perigo. No rebote, Kelvin levantou a bola para a área, Chavez dominou e cruzou. Gum e Marquinho se atrapalharam na jogada, e Thiago Mendes pegou a sobra. O meio-campista arriscou da entrada da área e contou com o desvio no adversário para deixar tudo igual! 1 a 1 e muita comemoração do camisa 23, que foi abraçado pelos companheiros.

Sem deixar o ritmo cair, o Tricolor manteve a pressão e quase virou com o próprio Thiago Mendes aos 31: o jogador arriscou de longe, disparou uma bomba e mandou no travessão! Com mais intensidade, o São Paulo não deixou os cariocas saírem do campo de defesa e conseguiu a emocionante virada aos 36 minutos! Kelvin cobrou escanteio pela esquerda, Rodrigo Caio subiu mais alto que os marcadores e testou no canto esquerdo! 2 a 1! Na comemoração, o camisa 3 fez questão de dedicar o gol ao treinador são-paulino.

Daí em diante, com a missão de administrar o importante resultado positivo longe de seus domínios, os visitantes adotaram uma postura mais cautelosa e trataram de conter as investidas do rival. Aberto pelas pontas, o jovem David Neres ainda conseguia assustar nas escapas e ajudava na marcação. Com muito empenho até o apito final, o São Paulo protegeu a meta de Denis e garantiu a importante vitória no Rio de Janeiro! Mais do que os três pontos, o Tricolor conquistou a confiança neste momento decisivo do Brasileiro!

 Rubens Chiri / saopaulofc.net
Fonte: saopaulofc.net

ANUNCIO COMEFOGO

[widgets_on_pages id=”mais futebol”]