Página Inicial Notícias Dores nas costas atingem até 80% das mulheres grávidas

Dores nas costas atingem até 80% das mulheres grávidas

Escrito porWsports 28 28America/Sao_Paulo setembro 28America/Sao_Paulo 2016

Resultado de imagem para Mulheres Grávidas - Divulgação

A gravidez é um momento importante e inesquecível na vida da mulher. Durante a gestação acontece uma verdadeira transformação no corpo feminino, uma espécie de preparação para o nascimento de uma criança. A mudança pode ocasionar incômodos na coluna. Segundo o fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e proprietário do ITC Vertebral Ribeirão Preto, as dores nas costas durante a gestação ou no pós-parto são muito comuns. “Estima-se que de 50 a 80% das mulheres grávidas apresentarão algum tipo de dor lombar nesta fase.Do quinto ao sétimo mês de gestação as mulheres “sofrem” mais, porém, a partir da oitava semana, algumas já sentem sintomas”, explica.

De acordo com o profissional, as grávidas com histórico de dores nas costas antes de engravidar têm as chances aumentadas de passarem por algum incômodo. “O desconforto acontece porque hormônios como a relaxina e o estrógeno provocam frouxidão nos ligamentos da coluna e da bacia. Aliados ao crescimento do útero, que provoca ganho de peso, inicialmente na barriga, e os músculos abdominais vão perdendo o tônus. A ação acarreta em um aumento da lordose lombar e em sobrecarga na porção inferior da coluna”, analisa Martins.

 O fisioterapeuta alerta que existem três tipos comuns de dores nas costas durante a gravidez. “A lombar, localizada na região inferior da coluna pode ou não promover irradiações para a perna e contratura da musculatura ao longo da coluna.Ela piora com o fato da grávida ficar muito tempo sentada ou em pé”,  comenta.

“Já a dor pélvica posterior, conhecida também como sacro-ilíaca, é a mais frequente. Acomete a articulação entre o sacro (final da coluna que se alarga) e a bacia. O incômodo estende-se para os glúteos e região posterior da coxa,  e não desaparece rapidamente. É preciso fazer repouso. Geralmente ela persiste por um tempo após o nascimento da criança”, diz o fisioterapeuta.

A chamada dor noturna também pode surgir durante a gestação. “Aparece exclusivamente à noite, quando as mulheres estão deitadas.O desconforto está relacionado ao acúmulo de fadiga muscular do dia.No período noturno, com a desativação de vários órgãos, existe uma maior quantidade de sangue circulando para as áreas inflamadas da coluna”, comenta Martins.

Para garantir uma gestação sem transtornos ou eliminá-los, as atividades físicas são grandes aliadas. “Exercícios de relaxamento e alongamento, massagem, fortalecimento das estruturas que sustentam o peso, trabalho postural, hidroterapia e condicionamento com a maneira correta de exercer as rotinas diárias, além de pilates e Reeducação Postural Global (RPG), que são excelentes técnicas de alívio e combate”, finaliza Martins.

Sobre o ITC Vertebral – Fundado pelo fisioterapeuta Helder Montenegro, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e reconhecido como um dos maiores especialistas em tratamento de coluna no Brasil, o Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral iniciou suas atividades em 2005, em Fortaleza (CE). Em apenas dois anos foram mais de 700 pacientes tratados, com êxito, pelo método RMA. Tais resultados alcançaram grande projeção e o ITC Vertebral passou a receber pacientes de todo o Brasil. Com o aumento da demanda, o ITC Vertebral decidiu formatar a primeira franquia em fisioterapia do país e, em 2007, deu início à uma expansão que já contabiliza 72 unidades no país.Capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, por exemplo, já contam com mais de uma unidade do Instituto. O ITC Vertebral é afiliado à ABF (Associação Brasileira de Franquias). Em 2010, foi ranqueado pela Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios em primeiro lugar no quesito crescimento econômico e terceira posição em satisfação dos franqueados que, juntos, já trataram mais de 30 mil pacientes.

Serviço

ITC Vertebral Ribeirão Preto (Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral)
Avenida Presidente Vargas, 2121 – sala 2401
Edifício Times Square
Telefone (16) 3623-3248
WhatsApp (16) 9 9770-3248
Site : www.itcvertebralribeirao.com.br

Foto: Divulgação
Fonte: Núcleo da Notícia

banner

[widgets_on_pages id=”saude”]