Página Inicial Notícias Incontestável: números explicam nono título brasileiro do Verdão

Incontestável: números explicam nono título brasileiro do Verdão

Escrito porRedação Wsports 13 13America/Sao_Paulo dezembro 13America/Sao_Paulo 2016

A torcida palmeirense precisou esperar 22 anos para voltar a comemorar o título do Campeonato Brasileiro, mas o grupo de jogadores e comissão técnica do Alviverde em 2016 tratou de compensar a longa espera com uma temporada acima da média em diversos quesitos. Incontestável, o time dirigido por Cuca quebrou tabus, bateu recordes e garantiu o tão esperado eneacampeonato.

Campeão com uma rodada de antecedência, contra a Chapecoense, no Allianz Parque, o Verdão fechou sua participação na competição com chave de ouro, no último domingo (11), após ultrapassar o Vitória por 2 a 1, em Salvador.


Os dois tentos diante do clube rubro-negro asseguraram ao Alviverde o posto de melhor ataque da competição, com 62 bolas na rede. Além disso, o Palmeiras terminou o campeonato com a defesa menos vazada (32 gols sofridos), o maior número de vitórias (24 em 38 partidas) e o menor número de derrotas – apenas seis. Pela primeira vez na história do Brasileiro disputado no formato de pontos corridos, um time não foi punido com cartão vermelho ao longo de todo torneio.

O triunfo também garantiu a marca de melhor visitante do Campeonato Brasileiro. Foram incríveis 10 vitórias, quatro empates e apenas cinco derrotas nas 19 partidas longe de casa.

Já como mandante, o desempenho palestrino foi de 14 triunfos, quatro empates e uma derrota. Na última partida do ano no Allianz Parque, contra a Chapecoense – jogo que assegurou o nono título brasileiro -, o público foi de 40.986 torcedores, número que significou recorde absoluto da história do estádio, incluindo o período como Palestra Italia. Da arena, o jogo com mais torcedores era o diante do Santos, pelo Brasileirão deste ano, quando 40.035 pessoas acompanharam o clássico. Do Palestra, no entanto, o recorde perdurava desde 1976, quando 40.283 assistiram ao encontro entre Palmeiras e XV de Piracicaba – a partida definiu a conquista palmeirense no Campeonato Paulista daquela temporada.

Tabus

O Palmeiras quebrou três importantes tabus ao longo da caminhada rumo ao título brasileiro de 2016. Em três jogos fora de casa, contra Sport, Internacional e Atlético-PR, o Verdão superou o adversário e a história recente de resultados negativos.

Diante do Sport, em julho, o Verdão venceu por 3 a 1 – gols marcados por Erik, Gabriel Jesus e Cleiton Xavier – e encerrou um retrospecto de sete anos sem triunfar na Ilha do Retiro.

Já contra o Internacional, também em julho, o incômodo tabu existia desde 1997, ou seja, 19 anos sem superar a equipe gaúcha no Beira-Rio. Com gol solitário de Erik, o Verdão venceu e seguiu firme na disputa pelo título brasileiro.

Pouco menos de um mês depois, em agosto, o calendário reservou outro encontro com histórico negativo para o Palmeiras. Na Arena da Baixada, contra o Atlético-PR, o Alviverde não vencia desde 2008. O zagueiro Vitor Hugo, de cabeça, tratou de resolver isso. Vitória por 1 a 0 e fim do tabu. Esta seria a única derrota da equipe de Curitiba como mandante ao longo de todo o campeonato.

Fonte: Agência Palmeiras