Página Inicial Mais futebol Ituano não sobe, Guará cai e Portuguesa só não cai se houver um milagre

Ituano não sobe, Guará cai e Portuguesa só não cai se houver um milagre

Escrito porWsports 5 05America/Sao_Paulo setembro 05America/Sao_Paulo 2016

portuguesa

A rodada deste final de semana, das séries D e C do Campeonato Brasileiro definiram situações muito ruins para três times paulistas, Ituano, Guaratinguetá e Portuguesa de Desportos.

O Ituano perdeu a segunda partida consecutiva do mata-mata da série D para o CSA das Alagoas, com esse resultado o time paulista não conseguiu o acesso para a série C.


O Guaratinguetá perdeu para o Macaé por 0 x 3 e sacramentou seu rebaixamento para a série D do ano que vem.

A Portuguesa voltou a perder em casa, desta vez para o Boa Esporte, por 0 x 2, permanece de penúltima colocação do grupo com 11 pontos, 4 a menos que o Macaé e faltando apenas duas rodadas para o término da fase de classificação, que também define os rebaixamentos, a Lusa tem que torcer por um milagre para escapar do rebaixamento para a série D do ano que vem.

Ituano

O sonho de voltar a disputar o Brasileiro Série C foi adiado por pelo menos mais um ano no Ituano. O time rubro-negro lutou, mas acabou eliminado no Brasileiro Série D após perder para o CSA (AL), por 1 a 0, na tarde deste domingo (04), no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). O duelo foi válido pelas quartas-de-final da competição.

Fora da Série D, o Ituano volta suas atenções para a disputa da Copa Paulista, que dará uma vaga na Série D de 2017. O time de Itu é um dos postulantes a uma das vagas à segunda fase no Grupo 3. Depois da derrota para o XV de Piracicaba, por 2 a 0, na sexta-feira, caiu para o quinto lugar, com dez pontos. Dois a menos que o quarto São Paulo. Com o acesso garantido, o CSA fica no aguardo do adversário na semifinal para seguir na briga pelo título.

Precisando da vitória para, pelo menos, levar a disputa aos pênaltis, o Ituano saiu para o ataque e controlou o jogo nos primeiros minutos. Apesar disso, o CSA, que optou por uma postura mais cautelosa, foi quem conseguiu criar os principais lances de perigo.

O gol da vitória saiu aos 32 minutos do primeiro tempo. Em contra-ataque mortal, o atacante Jônatas Obina cruzou da esquerda para a área. Sem marcação, o meia Clayton chegou batendo de chapa e mandou no canto esquerdo do goleiro Fábio.

Na segunda etapa, os paulistas foram para o tudo ou nada já que precisava marcar dois gols. Sem outra opção, o time seguiu apertando o adversário em busca da virada. O problema é que se abriu e poderia ter levado mais gols. O CSA criou, pelo menos, mais quatro boas chances. Duas delas com o Cleyton, que exigiu duas boas defesas do goleiro Fábio, aos 21 e aos 26 minutos. Os visitantes só chegaram em uma cabeçada do meia Marcelinho, aos 34 minutos, para fora.

Guaratinguetá

O Guaratinguetá foi derrotado pelo Macaé por 3 a 0 no Frederico Dalmaso, em Sertãozinho, pela 16ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro e é o primeiro clube rebaixado na competição. Com apenas quatro pontos em 16 jogos, o time paulista é o lanterna isolado e já entrou em campo virtualmente rebaixado. Com mais essa derrota é matematicamente impossível se manter na terceira divisão nacional.

Para o Macaé, por outro lado, o resultado foi extremamente importante na briga contra o rebaixamento. O time fluminense é o primeiro fora da zona do rebaixamento com 15 pontos, quatro a mais do que a Portuguesa, que perdeu para o Boa Esporte por 1 a 0 neste domingo e também está em situação complicada.

Mais organizado, o Macaé controlou a partida desde o início e não demorou para transformar essa superioridade em gols. Aos 16 minutos, o meia Dônavan recebeu lançamento, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Flaysmar para abrir o placar.

O time fluminense seguiu melhor e ampliou ainda no primeiro tempo com Robinho. Aos 36 minutos, Juninho cruzou rasteiro e a bola sobrou para o zagueiro completar para o fundo do gol.

Sem muito esforço, o Macaé passou a administrar a vantagem na segunda etapa. Tocando a bola sem se expor, o time visitante controlava o Guaratinguetá, que a essa altura já aceitava o resultado.

No final, ainda deu tempo do Macaé marcar o terceiro gol. Aproveitando novo cruzamento de Juninho aos 37 minutos, Guilherme completou de cabeça e deu números finais à vitória.

O Guaratinguetá fecha sua participação na Série C enfrentando a Portuguesa no Canindé, no próximo domingo, e recebendo o Boa Esporte na última rodada. O Macaé visita o Juventude na próxima rodada e recebe o Botafogo no último jogo.

Portuguesa

A situação da Portuguesa ficou ainda mais complicada na Série C do Campeonato Brasileiro. Jogando no estádio do Canindé, em São Paulo, o time de Márcio Ribeiro perdeu para o Boa Esporte por 2 a 0 e viu o Macaé vencer o Guaratinguetá por 3 a 0 nesta 16ª rodada do Grupo B – restando apenas mais dois jogos para o término da primeira fase.

Com o resultado, o clube da capital paulista se mantém com 11 pontos, na nona posição, à frente apenas do Guaratinguetá, que tem quatro. Fora da zona de rebaixamento, o Macaé aparece com 15, restando seis pontos em disputa. Do outro lado, o oitavo jogo sem derrota colocou o Boa Esporte na vice-liderança provisória, com 29 pontos, enquanto o Guarani se mantém com 31.

Depois de uma semana treinando de portões fechados para a imprensa, o técnico Márcio Ribeiro apareceu com o atacante João Henrique como a principal novidade entre os titulares. Ao lado de Nunes, ele era encarregado de espantar a sequência de quatro derrotas consecutivas, além do pior ataque da competição, com apenas 10 gols marcados em 15 jogos.

Mesmo jogando longe de Varginha, o Boa Esporte não decepcionou no início do primeiro tempo. Com a Portuguesa ainda procurando um espaço na marcação, o time mineiro aproveitava os contra-ataques para assustar o goleiro Pegorari. Do outro lado, os paulistas tentavam responder, mas sofriam principalmente para acertar os passes no campo ofensivo.

Até que, aos 42 minutos de bola rolando, Bruno Xavier se desvencilhou da marcação e arriscou de fora da área. A torcida se levantou nas arquibancadas, mas a bola explodiu no travessão e saiu pela linha de fundo. Com ímpeto para amadurecer o primeiro gol no estádio do Canindé, os mineiros conseguiram balançar as redes quando o relógio marcava 29 minutos do segundo tempo. Daniel Cruz, que deixou o banco de reservas para entrar no lugar de Jean Henrique no início do segundo tempo, avançou na grande área e aproveitou Pegorari adiantado para encobrir o goleiro.

Antes do apito final, Ney da Mata mandou o atacante Gênesis para campo fazer sua estréia com a camisa do Boa Esporte. Com seis minutos em campo, o artilheiro do Altos (PI) na Série D do Campeonato Brasileiro invadiu a grande área e acabou derrubado por Pegorari. O árbitro assinalou a penalidade, convertida por Tchô aos 41 minutos, quando a torcida da Portuguesa já deixava o estádio.

Ainda na briga pela classificação à segunda fase, o Boa Esporte recebe o Ypiranga no próximo domingo, às 11 horas, pela 17ª rodada do Grupo B. Mais tarde, às 19h30, a Portuguesa enfrenta o Guaratinguetá mais uma vez no estádio Canindé, em São Paulo, para continuar lutando contra o rebaixamento.

Foto: FPF
Fonte: FPF

tres_estrelas_assinatura

[widgets_on_pages id=”mais futebol”]