Página Inicial Notícias Potencial do enoturismo é tema de debate na Festuris

Potencial do enoturismo é tema de debate na Festuris

Escrito porRedação Wsports 8 08America/Sao_Paulo novembro 08America/Sao_Paulo 2016

Apreciar vinhos e conhecer a cultura de localidades produtoras da bebida no país tem atraído um número cada vez maior de viajantes. O Vale dos Vinhedos (RS), uma das áreas mais tradicionais, recebeu 397.529 turistas brasileiros e estrangeiros em 2015, uma alta de quase 100% na comparação com o ano de 2010. Os dados são da Associação dos Produtores de Vinhos Finos (Aprovale).

Para discutir o potencial e as oportunidades de desenvolvimento do enoturismo, o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) promovem nesta sexta-feira (04) um seminário durante a 28ª Edição da Feira Internacional de Turismo de Gramado (Festuris), no Rio Grande do Sul.

Anúncios

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, que participou da abertura do encontro nesta quinta-feira (3), apontou o enoturismo como mais uma forma de estimular a circulação de viajantes e movimentar a economia. “Este é um segmento muito promissor tanto pelo seu potencial de atrair turistas como pela geração de divisas. Queremos incentivar o enoturismo para que ele seja ainda mais bem aproveitado”, enfatizou.

O seminário abordará pontos como as possibilidades de ampliação do segmento a partir da associação com outras cadeias produtivas, a exemplo de gastronomia e hospedagem. “Nessa parceria com o Ministério, a gente pretende fomentar novos investimentos nas regiões enoturísticas”, adianta o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini. Após o encontro, o Instituto promoverá uma degustação de vinhos e espumantes.

LINHAS DE CRÉDITO – Segundo o Departamento de Ordenamento do Turismo do MTur, os empréstimos concedidos por bancos federais ao setor turístico somam R$ 4,48 bilhões de janeiro a junho deste ano. Os recursos se destinam a projetos como a construção e a reforma de hotéis, bares, restaurantes e parques temáticos. Desde 2003, ano de criação do Ministério, os valores financiados na área passaram de R$ 1,09 bilhão e atingiram a marca dos R$ 10,9 bilhões em 2015.

A Caixa Econômica Federal foi responsável pela maior parte do crédito (46,8%), seguida do Banco do Brasil (39,5%), do BNDES (7,1%), do Banco do Nordeste (4,6%) e do Banco da Amazônia (2%). O MTur trabalha na interlocução junto às instituições financeiras, com o objetivo de ampliar e melhorar as condições dos empréstimos.

Fonte: Ministério do Turismo

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE