Página Inicial Notícias Refluxo: Saiba como Tratar e Prevenir

Refluxo: Saiba como Tratar e Prevenir

Escrito porRedação Wsports 9 09America/Sao_Paulo dezembro 09America/Sao_Paulo 2016

O refluxo está cada vez mais comum nos dias de hoje. Se você tem refluxo, conheça as melhores formas de tratar e aliviar o problema. Se não tem, conheça e aprenda a se prevenir!

O que é o refluxo?

É um conjunto de desconfortos que acompanha alterações no esôfago resultantes do retorno anormal do conteúdo estomacal, naturalmente ácido, para o esôfago (refluxo gastroesofágico).


Como o refluxo se desenvolve?

Tecnicamente, o esôfago de um adulto é um canal de 35 a 40 cm que liga a boca ao estômago. Ele é elástico, e na espessura de sua parede contém camadas musculares recobertas internamente por uma delicada mucosa, parecida com o revestimento da boca. O início do esôfago fixa-se na parte inferior da garganta, desce pelo mediastino e cruza o diafragma através de um orifício chamado hiato, poucos centímetros antes de se abrir no estômago.

Quando o esôfago desliza para cima mais que 2 a 3 cm, traciona o estômago e ambas as estruturas se deslocam para o tórax. Decorre dessa alteração anatômica a hérnia hiatal que, por sua vez, prejudica a válvula anti-refluxo. Quando o conteúdo do estômago, em geral muito ácido, atinge a mucosa esofágica, este tecido reage — inflama — originando a Esofagite de Refluxo.

Sintomas do Refluxo

As características mais comuns do refluxo são:

  • Sensação de que o alimento pode ter ficado “preso” na garganta ou no peito
  • Náusea após comer
  • Sintomas aumentados ao se curvar, inclinar para a frente, ficar deitado ou ao comer
  • Sintomas mais prováveis de acontecer (ou piores) à noite
  • Sintomas aliviados pelo uso de antiácidos

Outras características, menos comuns, são:

  • Tosse ou respiração ofegante
  • Dificuldade para deglutir
  • Soluços
  • Rouquidão ou alteração na voz
  • Regurgitação de alimento
  • Dor de garganta

Tratamento do Refluxo

É importante evitar muita quantidade de alimento antes de se deitar. Algumas pessoas beneficiam-se de dormir em uma cama elevada na cabeceira, em 20 a 25 cm.

Algumas medidas ajudam no controle dos sintomas: evitar a bebida alcoólica, não deglutir líquidos muito quentes, ingerir um mínimo de líquidos durante ou logo após as refeições, evitar a ingestão de chá preto e café puro com estômago vazio.

Os medicamentos mais usados são os que diminuem o grau da acidez no estômago (os populares antiácidos) e aqueles que inibem a produção de ácido pelas células do estômago (“antiácidos sistêmicos”).

Outros remédios de um grupo chamado de pró-cinéticos destinam-se a facilitar o esvaziamento do conteúdo estomacal para o intestino, minimizando a quantidade capaz de refluir para o esôfago.

Alimentos a serem Evitados

Para prevenir azia, evite alimentos e bebidas que possam desencadear seus sintomas. Para muitas pessoas, eles incluem:

  • Álcool
  • Cafeína
  • Bebidas gasosas
  • Chocolate
  • Frutas e sucos cítricos
  • Tomates
  • Molhos de tomate
  • Alimentos picantes ou gordurosos
  • Produtos derivados de leite integral
  • Menta
  • Hortelã

Se outros alimentos causarem azia com regularidade, evite esses alimentos também.

Mudanças no Estilo de Vida

Além de evitar os alimentos descritos acima, tente fazer as seguintes mudanças em seus hábitos alimentares e estilo de vida:

  • Evite se curvar ou exercitar-se logo após comer
  • Evite roupas ou cintos que ficam apertados ao redor da cintura
  • Não se deite com estômago cheio. Evite comer 2 a 3 horas antes de dormir.
  • Não fume.
  • Faça refeições menores.
  • Perca peso se você estiver com excesso.
  • Reduza o estresse.
  • Durma com sua cabeça elevada em torno de 15 centímetros. Faça isso inclinando toda a sua cama ou usando uma cunha sob o seu corpo, não apenas travesseiros normais.

Cirurgia Antirrefluxo (Fundoplicatura de Nissen e outras)

Elas podem ser uma opção para pacientes cujos sintomas não passam com mudanças de estilo de vida e drogas. Azia e outros sintomas devem melhorar após a cirurgia, mas você ainda pode precisar tomar medicamentos para sua azia. Também há novas terapias para refluxo que podem ser realizadas por meio de uma endoscopia (um tubo flexível passado através da boca até o estômago).

Prevenção do Refluxo

Cerca de 10% dos adultos sofrem de azia quase todos os dias, e 40% a 50% apresentam ocasionalmente esse sintoma. A tendência moderna é considerar o refluxo como doença crônica. Seus sintomas podem desaparecer com o tratamento, mas retornam rapidamente com sua interrupção.

Mudanças do estilo de vida podem aliviar significativamente os sintomas.  Confira algumas dicas para prevenir o refluxo.

  • Procure comer pouco, mais vezes ao dia. O ideal é se alimentar de quatro a cinco vezes por dia, a cada três horas, e em pequenas porções. Refeições grandes podem piorar o refluxo.
  • Não durma após as refeições. Com o corpo deitado, a ausência de gravidade facilita o encaminhamento do conteúdo gástrico para o esôfago.
  • Evite bebidas gasosas. Refrigerantes e águas com gás devem ser evitados. Os gases ficam concentrados no tubo digestivo, ocasionando a distensão do estômago, o que facilita o refluxo.
  • Diminua a quantidade de café, chocolate e cigarro. Substâncias presentes no cigarro e nessas bebidas relaxam o esfíncter esofágico inferior, possibilitando a volta dos alimentos.
  • Fuja das roupas apertadas. As peças mais justas na região do abdômen, como calças, cintas e cintos, aumentam a pressão desta área do corpo, facilitando o refluxo do ácido para o esôfago.
  • Reduza os condimentos. A pimenta e outros temperos podem aumentar a secreção de ácido pelo estômago, aumentando a chance de refluxo. Podem ser substituídas por ervas aromáticas que não apresentam esse inconveniente.
  • Reduza a quantidade de frituras. O alto teor de gordura de alguns alimentos sobrecarrega o estômago e também relaxa o esfíncter, podendo resultar no caminho contrário do alimento.

Fonte: Beleza & Saúde