Página Inicial Notícias Turismo em cavernas e grutas revela outro lado da beleza natural do Brasil

Turismo em cavernas e grutas revela outro lado da beleza natural do Brasil

Escrito porRedação Wsports 20 20America/Sao_Paulo dezembro 20America/Sao_Paulo 2016

Você não precisa ser um espeleologista – profissional que estuda cavernas e grutas – ou arqueólogo – profissional que estuda as sociedades e culturas humanas por meio de objetos fabricados e utilizados no passado – para desvendar os segredos e belezas escondidos sob a terra. Nem mesmo um turista estilo “Indiana Jones”.  No Brasil é possível encontrar pinturas rupestres por todo território nacional. A diversidade é tanta que os especialistas a dividiram por “tradição’”: Agreste, Planalto, Nordeste, São Francisco, Litorânea, Geométrica, Meridional e Amazônica.

A visita a uma caverna está mais ligada ao gosto pelo turismo de aventura, ecoturismo e a cultura local. De acordo com a Demanda Turística Internacional, 15,7% dos estrangeiros que vieram a lazer para o Brasil em 2015 tiveram como motivação a Natureza, ecoturismo e aventura. O número é 23% maior que em 2014 que foi de 12,8%. A Agência de Notícias do Turismo apresenta alguns roteiros:


Parque Nacional da Serra da Capivara (PI)

É o maior acervo de sítios arqueológicos e pinturas rupestres do continente americano. O complexo de serras, vales, cavernas e painéis da Serra da Capivara é considerado Patrimônio Mundial, Cultural e Natural da Unesco. O reconhecimento internacional revela a importância do atrativo turístico. Além dos registros pré-históricos, o parque abriga os vestígios mais antigos da presença humana nas américas, sendo que dos 172 pontos de visitação, 17 são adaptados para cadeirantes.

Parque Nacional do Catimbau (PE)

O segundo maior parque arqueológico do Brasil e impressiona os visitantes por sua grandiosidade, beleza cênica e formações geomorfológicas, que exibem verdadeiras obras de arte, esculpidas por processos erosivos. Nos 27 sítios arqueológicos existentes no parque, é possível apreciar pinturas de 6 mil anos, que representam como era a vida na região. É possível fazer várias trilhas, de baixo grau de dificuldade, para acessar os monumentos geomorfológicos.

Formosa (GO)

Distante 80 quilômetros de Brasília, a cidade goiana de Formosa guarda em suas grutas uma verdadeira preciosidade. São pinturas de animais e pessoas nas cores vermelho, laranja, vinho ou preto. Feitas pelos primeiros moradores da região central do país, as pinturas rupestres enfeitam sete das 29 grutas da região e tem chamado a atenção de turistas e habitantes locais. Na Toca da Onça, localizada em uma reserva particular a sete quilômetros do centro da cidade, o visitante pode apreciar pinturas datadas de aproximadamente 4,5 mil anos. Mas para visitar é preciso solicitar o agendamento pelo telefone: (61) 3981-1234

Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (MG)

Com uma arte rupestre datada de mais de 10 mil anos e grutas repletas de belezas naturais e biodiversidade, o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu oferece a seus visitantes, atrações que somam seis roteiros de visitação e oito grutas.  Localizado no Norte do Estado de Minas Gerais, a reserva abriga mais de 140 cavernas, mais de 80 sítios arqueológicos, além da rica flora e fauna da região. Recentemente foi estruturado para oferecer atividades de visitação, ficando aberta aos turistas de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

Chapada do Apodi (RN)

No Estado do Rio Grande do Norte, o Lajedo de Soledade guarda inscrições rupestres e restos de preguiças gigantes, tigres dente de sabre e carapaças de tatús do tamanho de um fusca. O local foi constituído em uma área de rocha calcária que, com o efeito de erosão sofrido com o tempo, abriu um mini cânion onde encontram-se as pinturas em formatos de animais como papagaios e lagartos. As visitas podem ser feitas de terça a domingo, das 8 às 17 horas.

OUTRAS OPÇÕES – Os roteiros do chamado “arqueoturismo” aproximam o turista da vida do homem das cavernas e de fosseis pré-históricos. No Vale dos Dinossauros, no Cariri paraibano, o visitante caminha pelas pegadas dos animais que antecederam a civilização humana. No Amazonas, as Grutas do Madadá, Novo Airão, impressionam o visitante apaixonado pela natureza. No Pará, a província espeleológica de Monte Alegre, Itaituba e Rurópolis abriga mais de 60 cavernas e sítios arqueológicos.

Outros parques como o Jalapão (TO), Chapada dos Guimarães (MT) e Chapada Diamantina (BA), também abrigam cavernas entre os atrativos que encantam os turistas em busca de natureza e aventura. Em Bonito (MS), boa parte das belezas do lugar se encontra nas entranhas da terra, como as grutas do Lago Azul, São Miguel e Abismo Anhumas

Fonte: Ministério do Turismo