Nova colunista W Sports ensina o que precisa fazer para começar a correr.

Na vida, tudo é feito de escolhas e somos nós quem as executamos. Somos movidos por elas a todo instante e com isso podemos obter o sucesso mas também o fracasso. Só depende de nós.

O que é necessário para começar a correr? A escolha de obter um novo desafio, a escolha de se adaptar a novos estímulos, a escolha de encontrar um mundo totalmente diferente, em que somos capazes de nos descobrirmos e nos aventurarmos.

Tonin 500

Correr é o esporte mais democrático do mundo, nem mesmo a ausência de um tênis é capaz de impedir a execução dessa atividade física que é libertadora, ou seja, só basta a coragem de encarar as ruas e seguir em frente.

O começo é o mais difícil, uma vez que não sabemos muito o que é, como fazer, como aguentar, como treinar. Porém, ao começar, você vai se encontrando e melhorando. Esse começo depende de você, depende da sua escolha de optar por um esporte que te permite conhecer novas pessoas, novos lugares, novos estilos de vida, depende da sua coragem de se arriscar no mundo e descobrir novos estilos.

O que você precisa é força de vontade, é dedicação, é ser persistente e não desistir, é querer evoluir e se desafiar. Coloque um tênis no pé e saia para a rua, sem destino, sem muita preocupação, apenas corra e se não conseguir, caminhe e corra, mas não desista. 

Volte no outro dia, repita a mesma coisa e vá se acostumando com o vento soprando em seu rosto e com a sensação de liberdade que a corrida transmite.

Somos movidos pela sensação do prazer, da adrenalina e garanto que na corrida isso não faltará. Como eu disse, o começo é difícil, é desafiador, mas a escolha de continuar e melhorar depende de você. Tudo leva tempo, tudo tem uma preparação, com a corrida é  a mesma coisa, tem que se ter paciência e vontade de evoluir.

O meu começo foi desafiador, pois antes de correr, jogava tênis, um esporte com estímulos diferentes e assim tive que me adaptar a correr na rua. Nos treinos de tênis, para a preparação física, corríamos, mas eu sempre achava um jeito de dar uma “escapada”; andava ali, cortava caminho ali, não tinha fôlego para correr. Porém, isso começou a me incomodar e vi que era necessário ir atrás do progresso nessa modalidade.

Entrei em uma academia que disponibilizava aulas de corrida e comecei a fazer. No primeiro dia, fiquei pelo caminho, os 6 quilômetros propostos saíram através de corrida e caminhada e muito cansaço. Meus pais em casa ficaram desesperados, já que eu nunca tinha corrida tudo isso. Mas no final deu tudo certo! Voltei viva.

Andar no meu primeiro dia de corrida não me abalou, só me fez querer melhorar para conseguir correr os 6km sem parar. Passou uma semana, eu já tinha pegado o jeito e conseguido correr sem caminhar. E foi ai que percebi que nada na vida ocorre de um dia para o outro; devemos ser persistente e não desistir logo no início.

 Passaram os dias, as semanas, os meses, e fui evoluindo na questão de tempo e distância. No mesmo ano, consegui correr 10km e no começo do ano seguinte fiz meus primeiros 17km com meu pai me acompanhando de carro.

Deste dia em diante, descobri que eu era capaz de correr mais e evoluir e que tudo que fiz no começo valeu a pena, valeu a pena caminhar no meio daqueles 6km para me dar vontade de melhorar. E assim continuou, a vontade de evoluir foi crescendo até que em 2019, completei 4 anos correndo e com um planejamento mais desafiadora ainda.

 Desde o início eu sabia que tinha encontrado meu esporte, aquele em que queria dedicar minha vida e meus momentos livres. Hoje sou feliz e grata por estar na corrida, um esporte que me proporcionou amizades, novas experiências, novos conhecimentos e também novos desafios.

Tenho 12 meia maratonas completas (21km) e em Setembro de 2019, realizarei minha primeira maratona (42km) em Buenos Aires. No ano de 2019, fui selecionada pela ASICS para fazer parte do ASICS FrontRunner, uma comunidade de pessoas que incentivam o movimento, dessa forma, tenho orgulho de dizer que sou atleta ASICS e que faço parte e represento essa marca que sempre admirei desde o começo da minha vida no esporte.

Então, o que eu precisei para começar a correr? Vontade de evoluir, de correr sem parar os meus 6km, vontade de me desafiar e encontrar meus limites , que até agora não encontrei, então continuarei buscando a evolução e ainda mais desafios.

Ana Laura Almeida.

Sobre nossa nova colunista.

O Grupo W Sports se tornou nas últimas duas décadas maior revelador de talentos para o jornalismo de Ribeirão Preto, seja em rádio, televisão, jornal, revista ou assessoria de imprensa. Atualmente cerca de 25 profissionais que estão no mercado, foram revelados nos programas de rádio, televisão e no site wsports.com.br .

” Ví na Ana um daqueles talentos raros que poderia integrar nosso cast de jornalistas. Ela é jovem, tem excelente redação e é uma esportista desde criança. É fundamental para quem escreve sobre esporte praticar uma modalidade esportiva. Ela corre desde os 15 anos, participou de várias corridas e maratonas. Apesar de jovem , vai conseguir passar para nossos leitores muitas dicas importantes sobre corrida”. Afirmou Wilson Rocha, conhecido como Rochinha e diretor da W Sports.

Em 2019, Ana foi selecionada pela multinacional fabricante de material esportivo Asics para compor o time Asics FrontRunner. Uma equipe de corredores da Asics, formada por 15 atletas do Brasil e 140 no mundo.

Todas as semanas, os apaixonados por corrida terão informações importantes sobre este, que já é, o segundo esporte mais pratica em nosso país.

Tonin 700
Drogao 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: