Página Inicial Outros Esportes Ex-jogador de futebol americano preso por assassinato comete suicídio

Ex-jogador de futebol americano preso por assassinato comete suicídio

Escrito porRedação Wsports 19 19America/Sao_Paulo abril 19America/Sao_Paulo 2017
O ex-jogador de futebol americano Aaron Hernandez, de 27 anos, cometeu suicídio nesta quarta-feira, dentro da cela da prisão onde cumpria pena após condenação por assassinato. O óbito do atleta foi confirmado pelas autoridades após seu corpo ter sido encontrado nesta madrugada já sem vida dentro da cela individual que ocupava na prisão “Centro de Correção Souza Baranowski”, na cidade de Shirley, nos Estados Unidos.
“O Sr. Hernandez ocupava uma cela individual na unidade populacional da prisão. Sr. Hernandez se enforcou usando um lençol que prendeu à janela de sua cela. Ele também bloqueou a entrada no local por dentro, bloqueando a porta com vários itens”, informa o comunicado oficial da polícia.
Ao ser encontrado desacordado, o ex-atleta foi submetido a primeiros socorros com técnicas para tentar salvar sua vida. Sem que o socorro surtisse efeito, Hernandez foi transportado a um hospital, quando foi finalmente declarado morto.
Um porta-voz da prisão ainda informou que o ex-jogador não estava na lista dos detentos que poderiam considerar suicídio, pois nunca deu sinais de que tinha intenção de ferir a si mesmo.
“Se ele tivesse feito qualquer tipo de declaração, ele não teria estado nessa unidade”, comentou.
> Receba as notícias do esporte em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
As autoridades agora investigam o caso para descobrir as razões que levaram Hernandez a tirar a própria vida. A cela já foi vasculhada, mas até o momento, não foi encontrado qualquer bilhete que pode ter sido deixado pelo ex-jogador antes de morrer.
Em sua carreira no futebol americano, Hernandez foi astro do New England Patriots, um dos mais bem sucedidos times da NFL, a principal liga do esporte nos Estados Unidos. Foi condenado a prisão perpétua em 2013 por assassinar, a tiros Odin Lloyd, um jogador semi-profissional de futebol americano.
Na última sexta-feira, acabou sendo inocentado em outro julgamento, que o acusava de ter cometido assassinato de duas pessoas em 2012. Outra sentença que recebeu, no entanto, foi por ter sido considerado culpado por porte ilegal de armas.

Foto: Jared Wickerham \ AFP

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE