radio-wsports
Clique e ouça aqui!

Ponte Preta vence Dérbi 199 e se mantém na disputa pela classificação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on skype

Apesar do revés, Guarani não pode ser ultrapassado pelo Santos no Grupo D; time de Campinas soma 14 pontos

A Ponte Preta derrotou o Guarani por 3 a 1, na noite desta quarta-feira (5), no estádio Moisés Lucarelli, pela sexta rodada do Paulistão Sicredi, e ganhou uma sobrevida na luta por uma vaga nas quartas de final.

O time alvinegro diminuiu a diferença no retrospecto geral. São 199 partidas, com 66 vitórias da Macaca, 67 do time bugrino, 65 empates, além de um resultado desconhecido.

Com a vitória, a Ponte Preta chegou aos 13 pontos, na terceira posição do Grupo B, contra 15 da Ferroviária, e 26 do São Paulo. O Guarani continua em segundo do Grupo D, com 14, atrás do Mirassol, com 17. O Santos, ainda na briga, tem dez. Os dois clubes campineiros somam um jogo a mais que os rivais diretos.

Ponte Preta e Guarani fizeram um primeiro truncado, de muito estudo e poucas oportunidades de gol. O time da casa teve a posse de bola, mas encontrou dificuldades em fazer a infiltração e pouco criou. A primeira chance foi em um arremate de Moisés, pela linha de fundo.

O Guarani, por outro lado, optou por jogar atrás da linha do meio de campo e buscou a velocidade para ameaçar. O time bugrino chegou em tentativas de Júlio César e Andrigo. O primeiro até chegou a marcar, mas o lance acabou sendo anulado pela arbitragem, que assinalou impedimento de Matheus Davó.

Quando tudo se encaminhava para um empate no primeiro tempo, a Ponte Preta marcou aos 47 minutos. Dawhan acionou Apodi, que cruzou na medida para Moisés fazer 1 a 0, impedindo qualquer tipo de reação do Guarani ainda no primeiro tempo.

O panorama do segundo tempo foi outro. O Guarani marcou logo no início, aos três minutos, com Matheus Davó, após assistência de Régis. Mas não deu tempo para comemorar. Aos 11, Thales derrubou Moisés dentro da área e o árbitro marcou pênalti após consulta no VAR. Paulo Sérgio foi para a cobrança e recolocou o time alvinegro na frente do marcador.

Após o gol, a Ponte Preta recuou e encaixou um contra-ataque para fazer o terceiro. Aos 31 minutos, Rayan cruzou, e Camilo desviou para Moisés. O atacante partiu para cima do adversário e tocou por cima do goleiro rival para fazer 3 a 1.

O Guarani ainda tentou uma pressão no fim. Na melhor jogada criada pelo time bugrino no segundo tempo, Tony lançou Airton, que, de cabeça, exigiu grande defesa de Ygor Vinhas. Final: 3 a 1.

Na última rodada, a Ponte Preta enfrenta o Palmeiras no domingo (9), no Moisés Lucarelli, em Campinas. No mesmo dia, o Guarani visita a Internacional, no Major Levy Sobrinho, em Limeira.

CRÉDITO: RODRIGO CORSI/PAULISTÃO

UNIMED

Leia Mais

W Sports