Ribeirão Preto conquista o terceiro lugar da Copa Brasil de Futsal Down

Emoção e superação definem como foi a 1ª Copa Brasil de Futsal Down, realizada entre os dias 5 e 9 de dezembro, na Cava do Bosque, para atletas com Síndrome de Down, com a equipe de Ribeirão Preto, do Egydio Pedreschi, conquistando o terceiro lugar.

A Copa Brasil de Futsal Down realizada pela prefeitura de Ribeirão Preto, com o apoio das secretarias Municipais de Esportes e de Educação e do Centro de Educação Especial e Ensino Fundamental Egydio Pedreschi, em parceria com a Confederação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais (CBDI), que contou com equipes representantes de cinco estados brasileiros (Alagoas, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo).

Novo Shopping 300X200

Em um jogo equilibrado, com chances de gols para as duas equipes, Ribeirão não conseguiu sair do empate de 2 a 2 no tempo normal contra o Instituto Life Down/CSA, decidindo nos pênaltis o terceiro lugar.

E ficou para Mariana, única atleta mulher da Copa, bater o pênalti decisivo. Com muita calma, ela colocou a bola num canto e o goleiro pulou no outro, encerrando a série de cobranças de pênaltis e conquistando o terceiro lugar para a equipe de Ribeirão Preto.

Título

O jogo final, entre JR/Corinthians e Ardem, também foi emocionante até o fim, com direito a bola na trave perto de terminar o jogo, que ficou empatado em 1 a 1, com mais uma decisão de pênaltis, que sagrou o JR/Corinthians como campeão da 1ª Copa Brasil de Futsal Down.

A revelação do campeonato foi o Fabiano, 45 anos, goleiro da Associação Paradesportiva Jr; o goleiro menos vazado foi o Rafael, da equipe JR/Corinthians; com 9 gols. Fabiano, do Egydio Pedreschi, foi o goleador isolado da Copa.

“Foi um orgulho ter recebido a 1ª Copa Brasil de Futsal Down no aniversário de 65 anos da Cava do Bosque. Um campeonato para conscientizar a população sobre a importância que o esporte possui na inclusão da pessoa com deficiência física dentro da sociedade. Também não podemos esquecer que a prática esportiva é um extraordinário instrumento para a formação do caráter dos alunos”, disse o secretário de Esportes de Ribeirão Preto, Ricardo Aguiar.

A secretária da Educação, Luciana Andrade Rodrigues, era só alegria com a conquista do terceiro lugar do Egydio Pedreschi, escola da qual já foi diretora. “Mostramos para Ribeirão Preto e para o Brasil o que uma pessoa com Síndrome de Down pode fazer quando você tem investimento nessas pessoas, é como qualquer outro jovem”, explicou Luciana.

“Foi um sucesso. O resultado mais importante é que as equipes se uniram, tivemos o apoio da torcida, dos familiares que vieram prestigiar os jogos. Este é o primeiro passo de muitos. Agora é montar uma seleção forte e se preparar para o mundial de 2019”, relatou Cleiton Maurício, coordenador de futsal no Brasil da CBDI e técnico da seleção brasileira de futsal Down.

1ª Copa Brasil de Futsal Down

A ideia da competição surgiu depois da realização de uma partida amistosa entre a equipe de Ribeirão Preto do Egydio Pedreschi contra a Seleção Brasileira de Futsal de Atletas com Síndrome de Down e tem como objetivo conscientizar a sociedade sobre a importância dos esportes adaptados, da educação física inclusiva e contribuir para que Ribeirão Preto se torne uma cidade mais acessível e acolhedora a todos os seus moradores e visitantes.

Os participantes da Copa são: Centro de Educação Especial e Ensino Fundamental Egydio Pedreschi, representando a cidade sede de Ribeirão Preto; Instituto Life Down/CSA, representante de Alagoas; Paraesporte Campos, representante do Rio de Janeiro; Escola Juliano Varela, representante do Mato Grosso do Sul; Ardem, representante do Paraná; JR/Corinthians, representante de São Paulo; Aril Limeira, equipe convidada pelo ranqueamento de São Paulo; e Associação Paradesportiva Jr, equipe convidada de São Paulo.

Foto – Rubens Okamoto

Tonin 500×300
Gran Steak 500×300
Novo Shopping 500×300
%d blogueiros gostam disto: