Ribeirão Preto receberá LabMóvel do Instituto Butantan para sequenciar variantes da Covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on skype

Ribeirão Preto receberá, a partir do dia 6 de dezembro, na praça XV de Novembro, o LabMóvel, laboratório itinerante do Instituto Butantan, que irá acelerar o diagnóstico de exames de Covid-19, sequenciar e mapear o vírus SARS-CoV-2 e as variantes que circulam na cidade.

O equipamento, dotado de alta tecnologia, possibilitará o diagnóstico em 24h, contadas a partir do momento em que as amostras chegam ao contêiner, enquanto o sequenciamento levará de três a seis dias. Todo o processo entre a testagem de amostras e a análise das variantes dura de dez a 12 dias.

Por meio do sequenciamento genômico de parte das amostras que deram positivo no exame RT-PCR, é possível saber quais são as regiões mais críticas e as variantes predominantes em cada Departamento Regional de Saúde (DRS).

“Para frear a propagação de uma variante é preciso agir com rapidez, e o equipamento em Ribeirão Preto irá aprimorar o processo, diminuir o tempo de entrega, aumentar a eficiência dos resultados. Quanto mais cedo temos o resultado, mais rápido podemos acionar a nossa Vigilância Epidemiológica e tomar as ações de bloqueio ainda mais eficazes, para conter a disseminação do vírus e de variantes na cidade”, explica o secretário municipal da Saúde, José Carlos Moura.

O laboratório itinerante tem três sequenciadores genéticos, extrator de DNA, centrífuga, geladeira e freezer para armazenamento das amostras e capacidade de processar até 3 mil amostras de exames RT-PCR por semana, com diagnóstico em até 24 horas.

A iniciativa, gerida pelo Instituto Butantan, reúne 29 laboratórios que atuam de forma colaborativa e organizada para entregar, em até 72h, os laudos de exames de Covid-19 aos pacientes paulistas.

Será possível ver cientistas trabalhando

O laboratório não receberá amostras direto da população. As amostras serão encaminhadas pelos serviços de saúde de Ribeirão Preto e demais cidades da região.

Os moradores de Ribeirão Preto poderão acompanhar o trabalho dos pesquisadores de perto. Isso porque a estrutura do veículo, de mais de 12 metros de comprimento e quase 3 metros de altura, conta com uma parte de vidro que permite a observação dos procedimentos realizados pelos cientistas e funcionários do Butantan que atuam no projeto.

“Esse contêiner é uma unidade itinerante de alta complexidade para fazer a identificação de grande volume no local em que as variantes estão circulando. É um laboratório de sequenciamento completo”, explica Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

Foto Divulgação

Leia Mais

W Sports
Espaço Publicitario