Rinaldo Martorelli garante a utilização de atletas acima de 23 anos na “bezinha”

A quarta divisão do futebol paulista está dando o que falar, mas não dentro das quatro linhas, e, sim, fora delas. A briga entre o Sindicato de Atletas Profissionais de SP contra a FPF pela utilização de atletas acima da idade estabelecida anteriormente, parece não ter fim.

Em entrevista exclusiva ao programa WSports News, o presidente do sindicato, Rinaldo Martorelli, garantiu que a tutela concedida não será derrubada, e que os clubes podem, sim, utilizar jogadores com mais de 23 anos.

“Não vai acontecer de o time perder pontos por ter utilizado um jogador acima de 23 anos no campeonato, caso, hipoteticamente, a liminar caia. Sob proteção não acontece, se derrubar, o máximo que poderá acontecer é não poder escalar de novo, mas a perda de pontos não ocorrerá”, afirmou Rinaldo Martorelli.

+ Bafo negocia com atacante com passagens por Espanha e Portugal

Apesar da liberação, a maioria dos clubes bate na tecla de que não irá contra a vontade da FPF, por terem receio de que a liminar caia e os clubes possam ser prejudicados no futuro. Segundo Martorelli, os clubes são “pressionados” a seguirem o que determina a federação.

“Um dos seguimentos onde ainda se é possível ver a ditadura prevalecendo, é no esporte. Tem medo e, infelizmente, tem uma pressão da federação, que liga para os clubes dizendo para não colocar os jogadores”, contou o presidente do Sindicato de Atletas Profissionais de São Paulo.

+ Visando a “bezinha”, Comercial encara o Catanduva

Até o momento, com a liminar em vigência, os times que estão inscritos na “bezinha” podem contratar e utilizar quantos jogadores quiser acima dos 23 anos.

“Está aberto para contratar e escalar quantos jogadores o time quiser. Se quiser pode escalar os 11 acima da idade que não tem problema. Na evolução da situação, a gente vê que estamos ganhando mais espaço, e se a federação continuar insistindo, nós vamos continuar brigando, até que uma hora não terá mais como”, garantiu Martorelli.

O presidente do sindicato revelou que no passado tentou fazer acordo com a FPF, para permitir a utilização de 5 atletas acima da idade, mas que a proposta foi negada por Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF.

“No ano passado eu queria fazer um acordo com o Reinaldo, para que pudesse contratar cinco e por para jogar os cinco, mas ele não quis porque ele confiava que politicamente ele iria conseguir mudar a decisão. Nós vamos defender a liberdade nas relações de emprego até o final, porque é o nosso dever”, afirmou Martorelli.

Consciente e acreditando na tutela que foi concedida judicialmente, Martorelli assumiu a responsabilidade de arcar com futuros possíveis prejuízos que os clubes que utilizarem jogadores possam ter em relação a perda de pontos.

“Eu vou assumir um compromisso aqui para você ver a dimensão da coisa. Se você escalar algum atleta acima dos 23 sob a tutela, se ela não tiver, não, e tiver algum prejuízo, o sindicato assume”, finalizou Martorelli.

Foto: Murilo Bernardes / WSports

%d blogueiros gostam disto: