Rogério fala sobre estreia e reitera confiança no grupo

Após o duelo com o Cruzeiro (1 x 0) na tarde deste domingo (14), no Mineirão, o técnico Rogério Ceni avaliou a estreia do Tricolor no Campeonato Brasileiro de 2017 e reiterou a confiança no time são-paulino, que até criou boas chances para balançar as redes, mas saiu derrotado com o gol anotado por Ábila.
“O jogo poderia ter sido empate, 1 a 0 para a gente ou 1 a 0 para eles, porque foi um jogo de ataque e contra-ataque. Tivemos uma proposta diferente das últimas partidas, porque era uma situação ruim para nós, mas também para o Cruzeiro. Esperávamos que eles saíssem mais. No primeiro tempo eles tiveram um pouco mais. Depois tivemos com o Júnior Tavares, que preferiu bater de pé direito. No segundo tempo, eles fizeram o gol mais cedo que a gente, logo no começo”, avaliou.
Durante a coletiva de imprensa, em Belo Horizonte, o treinador demonstrou otimismo para fazer a equipe reagir neste início de torneio nacional. “Se não acreditasse na reação do meu time, não poderia trabalhar todos os dias. Acredito no potencial de cada um. Na recuperação de alguns que estão no departamento médico, como o Wellington Nem e na melhora de alguns que estavam parados. E, principalmente, no caráter e no desejo de cada um”, opinou o comandante, que acrescentou.
“Eu espero vitórias daqui para frente. Precisamos disso para ser campeão: ganhar os jogos em casa. Não digo nem atuações melhores, porque hoje não fomos inferiores ao Cruzeiro. Quando você sofre o gol primeiro fora de casa, as opções vão variando. Espero primeiro que a gente faça a lição de casa contra o Avaí, que virá mais fechada. Temos de tomar a iniciativa, e depois tem o clássico contra o Palmeiras. Precisamos conseguir os pontos dentro de casa para nos mantermos vivos e na hora que aparecer chance de vitória fora de casa precisamos conseguir”, emendou.
> Receba as notícias do futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
Por fim, Rogério fez um balanço do ano até aqui. “Não vejo um começo de temporada tão ruim. Se você for analisar o número de jogos, e derrotas, não é tão ruim. É que foram eliminações de mata-mata e isso chama a atenção. E no jogo de hoje, equilibrado, com um gol de lateral. Não vivemos nosso melhor momento, do que nos dois primeiros meses, quando jogamos melhor. Perdemos jogadores que tínhamos esperança. O Morato, que trouxemos, o Wellington Nem, que tenho muita esperança”, disse o técnico, que completou.
“Nossas opções diminuíram, mas como jogar com três centroavantes? O que foi possível fazer de substituições ofensivas, fizemos. Tentamos o gol a todo custo. Concordo que não é nosso melhor momento, mas não vejo uma temporada ruim. Os resultados ruins, pontuais, que nos tiraram das competições” finalizou. Após o duelo em Minas Gerais, o time são-paulino entrará em campo novamente no próximo dia 22 (segunda-feira), às 20h (de Brasília), no Morumbi, diante do Avaí.

Foto: Rubens Chiri | saopaulofc.net

 

Leia Mais

W Sports
Espaço Publicitario