radio-wsports
Clique e ouça aqui!

Se você tem comércio veja como aprimorar a sua gestão durante a pandemia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype

Desde que a crise do coronavírus começou a se instalar no Brasil, em março deste ano, muito tem se falado sobre a necessidade de apoiar os comércios locais para garantir a sobrevivência desses negócios no mercado. E essa é uma preocupação legítima: juntas, as empresas de micro e pequeno porte são responsáveis por quase um terço do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo estimativas do Sebrae.

O número fica ainda mais expressivo quando se trata de emprego. Os micro e pequenos negócios geram 54% das vagas disponíveis no país, e seu desempenho tem forte influência no mercado de trabalho e na qualidade de vida da população.

Mas, na prática, a situação é muito delicada. Superar as dificuldades e manter os empreendimentos funcionando em meio à crise não tem sido tarefa fácil, e a resiliência e dedicação nunca foram tão necessárias para aqueles que estão à frente das empresas.

Bodytech 300X200

Para ajudar nesse processo, destacamos algumas orientações importantes para a gestão do seu negócio nesse período. Confira:

Mantenha-se atualizado e respeite as regras de isolamento

Desde que a quarentena começou, as orientações das autoridades de saúde mudaram e foram se aprimorando, afinal, o mundo tenta conter a propagação de um vírus ainda desconhecido. Por isso, ficar atualizado é primordial.

Diariamente, confira as regras relacionadas ao distanciamento social e entenda como elas têm funcionado na sua região. Além de cuidar da saúde dos seus funcionários e clientes, ao seguir as recomendações de funcionamento comercial o seu comércio se posiciona como um estabelecimento responsável.

Conhecendo a dinâmica do seu comércio, pense na melhor alternativa para seguir essa orientação: a sua empresa permite atender os clientes por agendamento, para evitar aglomerações? Se não, o ideal é adotar outras medidas. Algumas lojas estão, por exemplo, limitando a quantidade de clientes que podem entrar no local. Avalie o que pode funcionar melhor para o seu negócio.

Cuide da saúde de seus clientes e funcionários

A pandemia acelerou o processo de adoção do home office no país, e os especialistas afirmam que a tendência veio para ficar. Quando a quarentena foi instaurada, milhões de empresas precisaram, no susto, se adaptar ao trabalho remoto.

Passados mais de quatro meses, alguns empresários ainda têm resistência ao trabalho remoto. Se este for o seu caso, lembre-se que essa alternativa, por mais nova e assustadora que pareça, é uma medida muito importante para proteger vidas.

Em todos os casos possíveis, estimule a prática do home office. E, se você emprega uma pessoa que se encaixa nos grupos de risco do coronavírus (como idosos e portadores de doenças crônicas), faça de tudo para evitar que ela tenha contato com outros indivíduos.

Diferentemente do que muitos pensam, manter uma comunicação constante com os funcionários trabalhando remotamente não é um bicho de sete cabeças: organizar reuniões por videoconferência ou contratar um serviço de telefonia móvel corporativa são algumas das alternativas para manter a equipe conectada, como se estivesse trabalhando no estabelecimento.

Leia também | 6 dicas para organizar uma reunião por videoconferência produtiva

Para aqueles que não podem trabalhar fora da empresa, o jeito é garantir os equipamentos necessários para aumentar ao máximo a proteção contra o coronavírus. Disponibilize frascos de álcool em gel para a sua equipe e permita que os seus clientes também tenham acesso a ele assim que entrarem no seu comércio. Para isso, deixe o item em um local bem visível.

Utilizar máscaras também é obrigatório, e alguns estabelecimentos têm adotado o uso de luvas. Lembre-se que, nestes casos, as luvas impedem o contato direto da mão com os objetos, mas, ao ficarem sujas, também representam risco ao entrar em contato com o rosto ou olhos do funcionário. Por isso, além de oferecer os itens de segurança, oriente a sua equipe sobre como utilizá-los.

Fortaleça o senso de comunidade

Em momentos de crise, fortalecer os laços com a sua comunidade local é ainda mais importante. E isso não significa apenas adotar um novo olhar sobre a sua clientela: unir-se aos demais comerciantes a apoiá-los, mesmo que seja trocando experiências, é muito valioso.

Essa é uma maneira de atravessar esse período com um suporte ainda maior dos moradores da região, atrair novos clientes e firmar parcerias duradouras para alavancar a sua empresa a longo prazo. Um levantamento recente da Accenture Brasil mostrou que 72% dos consumidores estão comprando mais em lojas de bairro e 80% deles pretendem manter o hábito após a pandemia.

Nas distritais da ACSP, milhares de empreendedores têm acesso a diversos serviços com atendimento exclusivo, orientações importantes para o período de pandemia e, ainda, a possibilidade de conhecerem outros empresários para facilitar a integração e fortalecer o comércio local.

Quer fazer parte desse movimento? Clique aqui e saiba como se tornar um membro da nossa comunidade de empreendedores.

Foto/Conteúdo-Acesp

Leia Mais

W Sports