Semifinalistas da Série A2 do Campeonato Paulista não trocaram de técnico durante a competição

A Série A2 teve sua primeira fase encerrada no último final de semana. Água Santa, São Caetano, Rio Claro e Bragantino avançaram para as semifinais com um ponto em comum: nenhum deles trocou o treinador.
Contratado em novembro de 2016 para assumir o Água Santa, o técnico Jorginho, ex-Palmeiras e Portuguesa, é quem está há menos tempo no comando. Apesar disso, o treinador levou o time à liderança da fase inicial. Com apenas 16 gols sofridos, o Água Santa terminou com a melhor defesa da fase inicial.
O adversário do time de Diadema será o Bragantino. A equipe de Bragança Paulista tem como comandante Alberto Félix. Ex-jogador, ele foi oficializado para a Série A2 no fim de novembro, após o rebaixamento do clube sob o comando de Estevam Soares. Porém, Alberto já dirigia a equipe desde o meio do ano passado, quando levou o Bragantino para as quartas de final da Copa Paulista. Como trunfo, o time alvinegro tem o seu bom retrospecto como visitante. A equipe teve 66,6% de aproveitamento atuando fora de casa, o melhor índice do campeonato.
Se o tempo de trabalho do técnico for diferencial, o São Caetano tem vantagem. Luis Carlos Martins está no comando do clube desde outubro de 2014. Com quase três anos, ele sabe melhor do que ninguém o elenco que tem em mãos. Entre os 28 atletas à disposição estão Carlão e Ermínio. Juntos eles fizeram 17 dos 32 gols time na competição.
> Receba as notícias do futebol em primeira mão. Curta a página Wsports no Facebook
Por fim, o Rio Claro confia no trabalho de Sérgio Guedes. Conterrâneo do clube, ele assumiu o time durante o Paulistão Itaipava 2016. Mesmo após o rebaixamento, o trabalho foi prosseguido e já dura 1 ano e 2 meses. No Paulistão A2 Itaipava o time apresentou dois pontos fortes. O primeiro é a força dentro de casa, onde o time não perdeu. O segundo é o ataque, o melhor da competição com 35 gols.

Além dos quatro classificados, outros três times não trocaram nenhuma vez de treinador: Batatais, Juventus e Penapolense. Já Rio Preto e Barretos tiveram quatro técnicos durante a campanha. Confira abaixo os treinadores de cada equipe no campeonato:

Água Santa: Jorginho
São Caetano: Luis Carlos Martins
Bragantino: Alberto Félix
Rio Claro: Sérgio Guedes
Batatais: Alexandre Ferreira
Guarani: Ney da Matta, Maurício Barbieri e Vadão
Juventus: Wilson Júnior
Sertãozinho: Júlio Sérgio e José Carlos Serrão
Penapolense: Edson Só
Taubaté: Evaristo Piza e Paulinho McLaren
Oeste: Vilson Tadei e Roberto Cavalo
XV de Piracicaba: Cléber Gaúcho, Ronaldo Guiaro e Vica
Portuguesa: Tuca Guimarães e Estevam Soares
Votuporanguense: Ito Roque e Gilberto Pereira
Velo Clube: Álvaro Gaia, Alan George e Candinho Farias
Barretos: Márcio Ribeiro, Vitor Hugo, Odirlei Maurrer e Cléber Augusto
Capivariano: Élio Sizenando e Antonio Picoli
Rio Preto: Luciano Dias, Carlos Rossi, Luis Carlos Ferreira e Wagner Violin
Mogi Mirim: Marcelo Veiga e Mário Junior
União Barbarense: Edson Leivinha e Cláudio Britto

Foto: Fabrício Cortinove | AD São Caetano

 

Leia Mais

W Sports
Espaço Publicitario