Tetracampeão e multicampeão pelo Palmeiras, Mazinho completa 54 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no skype

 

Tetracampeão em 1994 e multicampeão pelo Palmeiras na década de 1990, o ex-jogador Mazinho completa 54 anos neste 8 de abril. Marcado pela sua polivalência e regularidade, o ex-atleta marcou época no futebol paulista com a camisa palmeirense.

Natural de Santa Rita, na Paraíba, Mazinho iniciou a sua trajetória pelo Vasco, em 1985. Pelo clube carioca, conquistou bicampeonato estadual de 1987 e 1988, além do Campeonato Brasileiro em 1989. De lá, transferiu-se para a Itália, onde atuou por Lecce e Fiorentina antes de desembarcar no Palmeiras, em 1992.

Meio-campista de origem, Mazinho também atuava pelas laterais, ganhando destaque no elenco palmeirense. Pelo Alviverde, fez parte do time que conquistou o bicampeonato paulista e o Campeonato Brasileiro em 1993, além do Torneio Rio-São Paulo em 1993.

A sua estreia pelo Palmeiras aconteceu diante do Botafogo, de Ribeirão Preto, no dia 7 de setembro de 1992. A sua despedida aconteceu no Choque-Rei, no dia 24 de julho de 1994. Ao todo, Mazinho colecionou 127 partidas pelo clube alviverde, com 79 vitórias, 24 empates e 24 derrotas, tendo marcado dois gols: contra Guarani e Boca Juniors-ARG.

Sucesso na Seleção Brasileira
Já campeão da Copa América em 1989, Mazinho ganhou ainda mais destaque na Seleção Brasileira após grande passagem pelo Palmeiras, sendo convocado para a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos.

Ao lado de Mauro Silva, Dunga e Zinho, com quem já havia atuado no Palmeiras, Mazinho formou um meio-campo consistência que municiava o ataque formado por Bebeto e Romário e que levou o Brasil ao título mundial, o quarto de sua história.

Depois da Copa do Mundo, Mazinho se transferiu para a Espanha, onde atuou com sucesso por Valência e Celta de Vigo, antes de encerrar a sua gloriosa trajetória pelo Vitória, em 2001.

Está no sangue
Mazinho reside na Espanha e é pai de Rafinha e Thiago Alcântara. O primeiro já foi convocado para a Seleção Brasileira por diversas oportunidades, tendo conquistado os Jogos Olímpicos Rio 2016, enquanto o segundo optou por defender a Espanha, tendo disputado a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Foto: Acervo histórico/CBF

Gran Steak 500×300
 

 

 
 

Leia Mais