Turismo injeta R$ 5,4 bilhões na economia dos cinco principais destinos de Carnaval do país

O Carnaval começa oficialmente nesta sexta-feira (01), mas as festas de rua do período de Momo já sacodem todo o país, levando otimismo à rede hoteleira, comércio e setor de serviços.

De acordo com estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), juntos, os estados do Rio de Janeiro (R$ 2,1 bilhões), São Paulo (R$ 1,9 bilhão), Minas Gerais (R$ 615,5 milhões), Bahia (R$ 561,9 milhões) e Pernambuco (R$ 217,6 milhões) responderão por aproximadamente 80% da movimentação econômica total do país no período de 01 a 06/03.

Novo Shopping 500

No Rio de Janeiro, a prefeitura prevê um público de 7 milhões de pessoas, sendo 1,5 milhão de turistas. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RJ (ABIH-RJ), até a última sexta-feira (22), a cidade registrava uma média de 74% de ocupação nos hotéis, número 11 pontos percentuais acima do mesmo período no ano passado.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que visita a Cidade Maravilhosa nesta segunda-feira (25) para uma agenda focada nos preparativos do município na área de segurança turística, afirma que o Carnaval evidencia a força econômica do setor. “Este movimento no Brasil inteiro traduz o papel essencial do turismo como indutor da geração de emprego, renda e divisas para o país”, pontua.

Em São Paulo, cerca de cinco milhões de pessoas são esperadas para a folia, de acordo com a prefeitura, e a taxa de ocupação hoteleira deve chegar a 50%, conforme a ABIH-SP.

Em Belo Horizonte, serão aproximadamente 4,6 milhões de foliões, um aumento de 20% em relação a 2018 segundo cálculo da Belotur (Empresa Municipal de Turismo), com ocupação média de 60% no setor de acomodações, alta de 7% na comparação com o ano passado, de acordo com estimativa da ABIH-MG.

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Salvador estima que 3,4 milhões de visitantes passem pela cidade para pular carnaval, gerando uma ocupação média de 98% nos meios de hospedagem, número que pode alcançar a lotação máxima (100%) nos hotéis mais próximos aos circuitos tradicionais da festa.

Já na capital pernambucana, a ocupação deve ficar acima dos 95% nos meios de hospedagem durante o período, de acordo com a ABIH-PE, mantendo a média de 2018, mas com a expectativa de superar, neste ano, os 1,7 milhão de turistas que o estado recebeu em 2018.

Edição: Vanessa Sampaio

Novo Shopping 500
Tonin 500
Drogao 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: