Vôlei Ribeirão se despede do Campeonato Paulista e já mira a Taça Prata

Os oito primeiros jogos do Vôlei Ribeirão na temporada 2017/18 serviram de preparação e avaliação para a sequência do trabalho. A meta, que é conquistar vaga na Superliga B para depois chegar à elite, continuará a partir de outubro, quando o time entrar em quadra para disputar a Taça Prata.

Na tarde do último sábado (16), mais uma vez com as arquibancadas do Ginásio Gavino Virdes completamente lotadas, o Vôlei Ribeirão perdeu para o Vôlei Renata, de Campinas, e fechou a fase de classificação em oitavo lugar. Os três sets foram equilibrados: 20 a 25, em 23 minutos; 18 a 25, em 25 minutos; e 23 a 25, em 26 minutos.

Novo Shopping 300X200

Nos outros jogos da última rodada, o Santo André perdeu para o Corinthians/Guarulhos por 3 sets a 2 e também foi eliminado. Ribeirão Preto conquistaria a vaga caso o Atibaia perdesse do Itapetininga por até 3 a 1, mas o time que na quarta-feira (13) foi derrotado por Ribeirão venceu por 3 a 2 e ficou em sétimo lugar.

“O nosso time, infelizmente, não se classificou. Foi abaixo do que esperávamos para esse Paulista. Mas vida que segue. Vamos focar na temporada e o caminho é nos classificarmos para a Superliga B. Vamos avaliar o que fizemos, que ainda não foi o suficiente”, comentou o técnico Marcos Pacheco, do Vôlei Ribeirão.

“Agora temos que dar uma realinhada, uma pensada, e continuar trabalhando. Esse é o caminho”, completou Pacheco, dono de sete títulos de Superliga, sendo três como treinador e quatro como auxiliar.

No campeonato, o Vôlei Ribeirão venceu Santo André (3×1) e Atibaia (3×2) e perdeu para Sesi-SP (0x3), Taubaté (1×3), Itapetininga (1×3), São José (0x3), Corinthians (0x3) e Campinas (0x3), com sets equilibrados.

O Vôlei Ribeirão conta com patrocínios da São Francisco Saúde, Sicoob e Raízen, e apoio da Prefeitura de Ribeirão Preto, por meio da Secretaria Municipal de Esportes, Fórmula Academia, Clínica Collucci e Muraca Sports.

Além do lado esportivo, a equipe tem caráter social. Os ingressos dos jogos em casa são trocados por alimentos ou produtos que são destinados ao Fundo Social de Solidariedade. O projeto consiste ainda em inclusão social por meio do esporte.

Fotos: FL Piton/CCS

Drogao 500×300
Novo Shopping 500×300
Tonin 500×300
Gran Steak 500×300
%d blogueiros gostam disto: